Resenha | Juntando os pedaços

Oi galera, tudo bem?

Faz tempo que não apareço aqui – devido à problemas de adaptação de novas rotinas -, ainda estou, na verdade, mas consegui uma folguinha para compartilhar com você uma das melhores leituras do ano, com uma mensagem magnífica <3

Claro, depois de Por Lugares Incríveis (tem resenha completa do livro AQUI) virei fã da Jennifer Niven e, depois de conhecê-la pessoalmente na  Bienal então, nem se fala ♥

Nem preciso falar que SURTEI quando recebi o exemplar de prova do novo livro dela, da Editora Seguinte, então basicamente furei uma lista com inúmeras leituras para começar essa.

Sem mais delongas, vamos lá?

14962382_1450299188354115_1788183595_n

Jennifer Niven, você roubou meu coração. (De novo).

Continuar lendo

TOP 5 | Livros que todo mundo AMA, menos EU

Olá gente linda <3

Hoje tô aqui para escrever o post que vai fazer algumas pessoas esfregarem minha cara no asfalto, de verdade. Acho que todos nós, leitores, já nos deparamos com aqueles livros cujos todos os nossos amigos SURTAM ao ler, e quando lemos, ficamos: É ISSO?????

Vou fazer um TOP 5 com os principais, que aconteceram comigo #NÃOMEMATEM

5. Beleza perdida (Amy Harmon)

beleza-perdidaAntes de soltar um: “Nossa, como você consegue não amar essa perfeição?” ou um “Você tem probleminha?”, analisemos: eu não detestei o livro. De forma alguma. A Amy escreve bem, e faz referências cristãs, constrói personagens memoráveis e enredos cativantes. Mas o que pegou, ao meu ver, foi que o enredo MARAVILHOSO, foi mal aproveitado. O motivo? Foco errado.

Continuar lendo

Resenha | Golem e o Gênio – Darkside®

14694874_1420939777956723_1376583809_n

Golem e o Gênio é uma fantasia escrita de forma inovadora, trazendo aos seus leitores diversas informações sobre culturas, costumes, vivência e sociedade.

A história roda em torno dos personagens intitulados na capa: Uma Golem, criatura feita de barro e moldada, que tem como objetivo servir a um único mestre e pertence à cultura judaica. E o Gênio, que provém da cultura islâmica. As duas criaturas são trazidas de formas completamente inusitadas e distintas à Nova York do século XX.

Continuar lendo

Resenha | Samantha Sweet, a executiva do lar – Record

Oi galerinha, tudo bem com vocês?

A resenha de hoje é para quem também é fã da Rainha Kinsella ♥. Demorei pra pegar ele na estante pra ler, mas quando comecei, não consegui parar…

14031063_1363276313723070_1983733732_nSamantha Sweet tem 29 anos e trabalha na maior firma de advocacia de Londres, a Carter Spink. É vista como uma garota prodígio. Formada em Cambridge, QI 158, e também, devido à sua “pouca” idade e o status de advogada infalível.

Sweet não trabalha para viver. Ela vive para trabalhar. O famoso termo “workaholic” não se encaixa no seu quesito, pois ela é mais que isso, ela respira sua carreira, dobrando cargas horárias, ignorando a vida social, e mal tendo 6 horas de sono por dia. O seu melhor amigo e sócio da empresa, Guy, sempre a incentiva a se dedicar ainda mais para ser como ele, um sócio. Continuar lendo

Resenha | O garoto do cachecol vermelho – Verus

Oi lindezas! <3

Hoje vou resenhar um livro que eu tinha expectativas completamente diferentes sobre ele e no fim, foi tudo inverso, da maneira mais positiva possível…

Ressaca é POUCO para descrever o que eu tô sentindo.

14409088_1397323356985032_890622554_n

A leitura, à princípio, é um pouco frustrante, eis o motivo: Melissa não é uma simples patricinha mimada e rica. Ela é a PIOR patricinha mimada e rica que pode existir na face da Terra. Do tipo que acha que o mundo gira a sua órbita, ela sempre é o foco em tudo, melhor em tudo, destaque em tudo. Todos devem se arrastar aos seus pés, porque ela é a rainha da galáxia, governa Marte, reina em Júpiter… Sem contar o preconceito com pessoas de diferentes biotipos, como obesos, deficientes (SIM!!) que ela julga terem “mutações genéticas” feitas pela ciência, e a segregação social implantada no seu meio, onde gente com um poder aquisitivo menor não tem chance nem de respirar próximo à ela, que ela acha contagiante.

Continuar lendo

Resenha | Em algum lugar nas estrelas – DarkSide®

Olá, gente linda <3

Hoje vou resenhar um livro com uma baita história montada a partir de coisas singelas, provando que coisas grandes podem SIM provir de simplicidades.

14409165_1399971190053582_1164093226_n

A história se passa na década de 40, onde a segunda Guerra Mundial finalmente está na reta final, e o pai da Jack Baker, comandante resoluto da marinha, está retornando para casa. Infelizmente, esse retorno é marcado pela morte da mãe de Jack, que deixou o filho de 13 anos nas mãos de um pai que mal o conhece. Sem condições psicológicas e forças para começar a criar o menino, o Capitão da Marinha resolve mandá-lo para um colégio interno, localizado no Maine.

Continuar lendo

Resenha | O ano em que te conheci

Hello guys! <3

Tudo ok com vocês? Hoje vou resenhar um livro de uma escritora que é um arraso, porém tem seus altos e baixos quando se trata de história (acho que todas têm, certo?). Vamosss?

14012137_1363276080389760_1836711780_nJasmine tem tem 33 anos e é uma “workaholic”. Ou melhor, era.
Há quatro anos trabalha na mesma empresa, junto com Larry, seu companheiro de fundação. O nome do lugar é Fabrica de Ideias, onde ajudavam organizações no desenvolvimento de suas ideias. Não como uma empresa de consultoria mas, com uma melhoria de implementação e garantia de monitoramento até o fim. Mas diferente de Larry, que pensava no negócio como algo que poderia vir a crescer, Jasmine sempre teve o objetivo de vender o negócio e começar com outra coisa. Continuar lendo

Resenha | Sem olhar para trás

Olá lindos, tudo bem com vocês?

Hoje vou resenhar um livro de um das minhas autoras nacionais favoritas, não sei se cheguei a comentar, mas tenho um pequeno bloqueio com nacionais… Não por falta de dar oportunidade, mas com exceção de autoras como Carina Rissi, Bianca Briones, FML Pepper e a Lycia, é muito difícil achar um livro que me deixe com aquele ar maravilhado, sabem?

Enfim, vamos a resenha de hoje, que se trata de um tema abordado muito atualmente, que é: Violência Doméstica.

14248966_1387218111328890_842626961_nAgatha tem 28 anos e, até então, vive aos pedaços.
Nativa de Juiz de fora, em Minas Gerais, logo cedo – aos 19 anos – abandonou a casa de seus pais para ir viver uma aventura de amor: ela conhece Bruno, um carioca lindo e irresistível e, não pensa duas vezes quando recebe a oferta de ir viver com ele no Rio. Muito apaixonada, porém cega. Em consequência, seus pais, muito religiosos, nunca mais lhe dirigiram a palavra direito, foi taxada de ingrata até o fim da vida de ambos.
Porém, um tempo após sua nova vida começar no Rio, ela descobre que nem tudo são flores, e o que é aparentemente lindo, pode calhar a ser pútrido internamente: Bruno Albuquerque se mostra não somente ciumento, mas obsessivo e violento, controlando cada passo de Agatha, batendo nela quando um simples olhar não direcionado a ele ocorre, forçando-a a ser socialmente uma esposa troféu, pois os Albuquerque são uma família de grande renome no Rio devido ao seu grande patrimônio mas, entre quatro paredes ela se torna o saco de pancadas dele.

Continuar lendo

Resenha | Corte de espinhos e rosas

Oi gente! <3

A resenha dessa semana é mega especial, pois foi uma surpresa ULTRA-MEGA-POWER positiva para mim e, agora eu quero ler TUDO que essa autora escrever. Bora?

14030949_1363276230389745_347668427_n

Feyre é a filha caçula de um mercador humano falido. Vivendo com seu pai e suas irmãs mais velhas – Elain e Nestha –, mesmo sendo a mais nova, ela já têm a responsabilidade de sustentar a família, pois Nestha parece só ter tempo para odiar o pai e falar de prováveis maridos, e Elain se ocupa sendo… Elain. A família vive em uma pequena tenda em um simples vilarejo, pois depois de anos sendo sacrificados e escravizados pelos feéricos – uma espécie de raça superior – os humanos se rebelaram e conseguiram uma aparente liberdade.
Tendo como sua única distração a caçada, Feyre tornou-se tão dura como as flechas com que atira, e tão letal quanto sua pontaria. Em um dia de caçada comum, ela encontra uma corça, mas ao começar a planejar de como irá capturá-la, ela percebe que tem companhia – um lobo. Feérico? Não, ela induz. Pois apesar de as dimensões serem similares, outras características não coincidem.

Continuar lendo