Resenha | A Rebelde do Deserto – Editora Seguinte

Olá pessoas lindas! Hoje vim falar sobre essa fantasia incrível que é A Rebelde do Deserto. Espero que gostem! ❤️

POMELO_20170115163247_save

Título: A Rebelde do Deserto | Autora: Alwyn Hamilton | Editora: Seguinte  | Páginas: 288 | Ano: 2016 | Adicione: Skoob Avaliação: ⭐⭐⭐⭐⭐ + ❤️| Compre o Livro: Amazon (comprando por este link, você contribui para o crescimento e desenvolvimento do blog ♥).

Amani Al’Hiza é pobre, órfã e mulher em um lugar nada ideal para ser qualquer umas dessas coisas. Após a morte dos pais, ela é obrigada a morar com os tios onde é explorada e diminuída a cada pequena oportunidade. O grande sonho de Amani é escapar de sua dura realidade em Vila da Poeira que apenas lhe oferecerá como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele e ir para Izman, onde poderá ser finalmente livre.

Para que sua fuga seja bem sucedida, Amani precisa de dinheiro e, disfarçada como um garoto ela vai até a cidade de Tiroteio onde campeonatos de tiro ao alvo acontecem. E, enquanto uma atiradora talentosa e habilidosa, se sair vencedora, o prêmio lhe dará a chance de escapar da família. É lá que seu caminho se cruza com o de um forasteiro cujo, ela descobrirá mais tarde, está sendo procurado pela guarda do sultão como um apoiador da causa do Príncipe Rebelde Ahmed, herdeiro do trono que desafiou o pai e deseja tomar a coroa para si.

Junto ao forasteiro misterioso, Amani inciará sua escapada adentrando o deserto de Miraji com criaturas míticas os rondando e o exército do sultão em sua cola. Em sua jornada, ela descobrirá que o deserto é um lugar impiedoso para os humanos e uma força que nem imaginava possuir.

POMELO_20170115163752_save

“Você nunca quis algo com tanta força que se tornou mais do que um simples desejo?”

Devo começar declarando o quão excepcional este livro é e a grata surpresa que ele foi para mim. Confesso que já tinha deixado de me considerar uma grande fã de fantasias, mas A Rebelde do Deserto conseguiu reacender em mim uma paixão sem precedentes pelo gênero . Este foi o segundo livro que li com um plano de fundo como o deserto e me vi a cada página mais e mais encantada com as características e personagens que a autora conseguiu inserir nele.

Amani é uma personagem extraordinária. Sua incrível força e convicção desenvolvidas em um meio onde não possui direitos e nenhuma voz são arrebatadoras. Ao longo da trama, você pode contar com Amani para te surpreender, sempre focada e disposta a aprender com seus erros. É muito interessante a forma como ela é capaz de mudar seu posicionamento de acordo com suas descobertas com relação ao mundo. É impossível não cair de amores por essa personagem representativa do universo feminino, convicta, guerreira, dona de si e que não tem medo de seguir seu coração.

Nunca tendo colocados pés para fora de Vila da Poeira, sua visão do mundo não vai além do que as cartas que sua tia enviava para a sua mãe contando sobre a vida em Izman. Porém, ao começar a desbravar as terras e os povos para além da pequena vila, Amani descobre que há um mundo imensamente maior do que aquele que ela imaginava e, com essa mudança de perspectiva, suas possibilidades são infinitas. Com todas essas descobertas ela se dá conta de que a liberdade que tanto almeja não está fixa a um lugar, mas em si mesma. E seu amadurecimento ao longo da trama cativa e surpreende de uma forma bela de se acompanhar.

POMELO_20170115163418_save

“Mas se conhecimento era poder, o desconhecido era a grande fraqueza dos seres imortais.”

Com sua narrativa reflexiva, A Rebelde do Deserto trás uma crítica social a aspectos de uma cultura muito semelhante a da região do Oriente Médio com suas constantes guerras religiosas, desigualdade social e subjugação das mulheres. Contudo, a autora não deixou de exaltar os aspectos positivos tanto das tradições quanto da extensão do deserto. E, através de uma destemina Amani, Alwyn faz questão de enaltecer  a força feminina e  constantemente questionar a importância da mesma socialmente.

Em A Rebelde do Deserto você irá encontrar um universo misterioso e cativante, com suas criaturas míticas e magia. Apesar de apresentar aspectos familiares a nós, a autora conseguiu inserir elementos folclóricos com sutileza que deram um toque fantástico e mais brilho à história. Além de tudo, sua narração é excepcionalmente eletrizante. Alwyn nos apresenta uma narrativa simples e prática, que não dá voltas e voltas e aposta em reviravoltas que fazem com que o livro pareça muito maior do que realmente é e mantenha o leitor cativo de suas surpresas.

POMELO_20170115162531_save

“Uma nova alvorada. Um novo deserto.”

Um livro com batalhas bem arranjadas, personagens secundários bem construídos e envolventes e um romance que não tomou mais espaço do que o disposto pela trama – apenas retratando a aproximação de dois personagem que em vista de dar mais cor à história. É uma história que com toda certeza causará entusiasmo e te deixará de queixo caído a cada novo acontecimento, além de loucamente ansioso pela continuação.

A boa notícia é: A continuação de A Rebelde do Deserto já teve nome e capa revelados pela Seguinte e seu lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2017. Confira:

A Traidora do Trono

Amani Al’Hiza mal pôde acreditar quando finalmente conseguiu fugir de sua cidade natal, montada num cavalo mágico junto com Jin, um forasteiro misterioso. Depois de pouco tempo, porém, sua maior preocupação deixou de ser a própria liberdade- a garota descobriu ter muito mais poder do que imaginava e acabou se juntando à rebelião, que quer livrar o país inteiro do domínio do sultão. Em meio às perigosas batalhas ao lado dos rebeldes, Amani é traída quando menos espera e se vê prisioneira no palácio. Enquanto pensa em um jeito de escapar, ela começa a espionar o sultão. Mas quanto mais tempo passa ali, mais Amani questiona se o governante de fato é o vilão que todos acreditam.

Beijos e até a próxima sexta! 💖

Karen Silva

20 anos, estudante de Nutrição. Vejo na literatura uma constante e instigante forma de aprendizagem. Os livros me abrem os olhos para as possibilidades e espero nunca perder o gosto por eles.

Um comentário sobre “Resenha | A Rebelde do Deserto – Editora Seguinte

  1. Jéssica Medeiros disse:

    Tai, um do gênero de fantasia que parece bom mesmo… A capa é uma lindeza só, passei na livraria uma vez e fiquei babando em cima dela, mas fiquei com medo de comprar e me arrepender depois. Bom saber que ele vale a pena hahaha Vai pra minha “pequena” lista 😉

Deixe uma resposta