Resenha | Como se apaixonar – Novo Conceito

15822517_1522272224490144_1382857811_n

Título: Como Se Apaixonar | Autora: Cecelia Ahern | Editora: Novo Conceito | Páginas: 347 | Ano: 2015 | Adicione: Skoob | Avaliação: ⭐⭐⭐⭐ (4 e 1/2) ❤ | Compre o Livro: Amazon (comprando por este link, você contribui para o crescimento e desenvolvimento do blog ♥).

Christine sofre um grande choque de realidade em sua vida quando vê Simon Conway acabar com sua própria vida, com um tiro na cabeça, bem na sua frente. É quando ela percebe que tudo pode se acabar em um piscar de olhos.

“Às vezes, quando você vê ou vivência algo muito real, fica com vontade de parar de fingir.”

15801612_1522272227823477_2036646703_nComo primeiro passo para sair da máscara do “sim, está tudo bem”, ela resolve acabar com seu casamento. Apesar de pouco tempo de convívio, além de desgastada, a relação está unilateral, pois Christine não sente mais nada dentro da bolha na qual vêm vivendo há um grande período de tempo. Quer dizer, é normal que casais tenham crise, mas e quando um lado está aparentemente bem e satisfeito, enquanto outro sequer teve tempo para pensar se era mesmo aquilo que queria?  Para ocorrer uma mudança, é necessário que as duas partes reconheçam as falhas e tentem consertá-las, juntas. Quando isso não acontece, algo está errado.

.

“A raiva costuma ensurdecer os ouvidos para a realidade.”

Um dia, caminhando pelas ruas de Dublin, ela avista algo incomum: uma silhueta situada ao lado de fora da ponte Ha’penny. Quando ela percebe o que está acontecendo, antes mesmo de se dar tempo a pensar de novo e avaliar probabilidades, ela sai disparada em direção à silhueta, na tentativa de fazer algo em prol daquilo. Da última vez não funcionou, e ela teme não aguentar o peso dentro de si mesma, se não conseguir impedir o ato agora.

15841039_1522272244490142_1923422095_n

Ela descobre que ele se chama Adam, tem 34 anos e possui uma lista de coisas que o induziram a tomar tal atitude. Colocando dentro de si um propósito e, numa tentativa súbita de salvá-lo, mesmo sem conhecê-lo, ela propõe que ele passe com ela um determinado período de tempo, e ela PROMETE que nesse período ela o fará se apaixonar pela vida. Ele reluta muito à princípio, mas aceita e estipula um prazo: até seu aniversário de 35 anos. Christine pensa que tem tempo, mas descobre posteriormente que, na verdade, tem apenas duas semanas.

“Você não quer acabar com sua vida, você quer acabar com a sua dor, a dor que você está sentindo agora, a dor com a qual tenho certeza de que você acorda e vai dormir à noite. Talvez ninguém à sua volta entenda isso, mas eu entendo, acredite em mim.”

Em uma corrida contra o tempo, Christine deverá ensinar à Adam o verdadeiro milagre que é a vida, e que problemas que parecem grandes demais, intensos demais e dolorosos demais não são o nosso fim, mas apenas mais um obstáculo para chegar ao fim dessa imensa e cansativa corrida que é a vida.  Será ela capaz? *suspiros*

Eu sei que é muito estranho oferecer ajuda a um desconhecido, cujo você sequer sabe a procedência. Ainda mais uma ajuda que envolva acompanhamento diário, por horas a fio. Foi devido à essa coisinha que descontei meia estrela, agora, tirando isso…

15801512_1522272211156812_1129627133_n

CECELIA, VOCÊ QUER DESMANCHAR MEU CORAÇÃO, POXA?

Que coisa mais linda de ler. Que bela lição de superação. Que incrível forma de mostrar o verdadeiro valor da vida.

Claro que no começo é difícil, pois Adam se mostra totalmente imutável com relação à mudar de atitude, o que frustra Christine. Ela começa a utilizar diversas opções para tentar fazê-lo ver as coisas de outra perspectiva, mas a qualquer sinal de contradição ele se fecha e cita desistir.

“E como toda essa conversa incrível que as pessoas querem ter comigo vai consertar alguma coisa? Não vai mudar o que está acontecendo.”

“Não ajuda quando você está fazendo o seu melhor para ficar feliz e alguém fica dizendo que você não é o mesmo, que está triste, que não é emotivo, que não é espontâneo.”

Mas ELA não desiste. Então ela larga os livros, os manuais, tudo e começa a, simplesmente, tentar mostrar a ele coisas simples, cotidianas e comuns, que muitas pessoas deixam passar como se não fossem nada. E depois o instrui a avaliar os verdadeiros anseios da alma, esquecendo expectativas e tentativas de impressionar, focando apenas na essência verdadeira e pura.

“Não estou fazendo isso por dinheiro. Estou tentando salvar sua vida. Você viver vai ser pagamento suficiente para mim.”

E é nessa trajetória que ela percebe que não é apenas Adam que está sendo edificado…

“Desculpe se o que quer que eu disse fez com que você se sentisse que não era importante o suficiente, que sua vida não valia a pena ser vivida. Porque vale e você é importante.

Um misto de emoções ligadas à uma história que, para mim, não passava de uma premissa de auto-ajuda, mas que acabou abrindo minha visão para diferentes caminhos. Existem cenas para rir, suspirar, se frustrar, chorar.. tudo, tudo.

“Mas, onde havia dor, viria a cura; onde havia solidão, novos relacionamentos poderiam ser formados; onde havia rejeição, um novo amor poderia ser encontrado. Era um momento. E momentos mudam.”

Em “Como se apaixonar“, Cecelia Ahern mostra, através de sua escrita PERFEITA e tocante, que a vida não é um brinquedo que, quando te cansa você joga fora, mas sim uma planta que depende do cultivo para se desenvolver, e mesmo diante de maus tempos, sendo cuidada da forma correta, se transforma num fruto magnífico.

“A inspiração vem dos lugares mais inesperados.”

15822317_1522272271156806_1729282488_n

Kennia Santos

SP, 20. Completamente fissurada em leitura, futebol e Star Wars.

Um comentário sobre “Resenha | Como se apaixonar – Novo Conceito

Deixe uma resposta