Resenha | Ônix

Olá, gente!

Hoje vou resenhar o segundo volume da saga Lux (amo demais), deixo avisado que pode conter spoilers se você não leu Obsidiana ainda.

13709591_1338955686155133_1026172685_o

Katy se sente perdida.

Desde que, após uma luta com os Arum, ela foi gravemente ferida e Daemon a salvou e a curou, devido ao fato dele ser um Luxen e ela humana, ficaram inevitavelmente ligados.

O mais incrível?

De cretino, arrogante, (gato), (lábios totalmente beijáveis), idiota e metido, ele se tornou…
cavalheiro.

ISSO MESMO, PRODUÇÃO!

Daemon agora trata Katy muito, mas muuuuuuito bem, tornando a tarefa de ignorá-lo mais difícil ainda.

13699312_1338955826155119_892351923_o
Todavia, aos olhos dela, essa atração repentina é devida a ligação existente entre eles, apenas algo simbólico para nutrir algo pré-determinado. Mas não é isso que Katy quer. Ela quer o que os seus pais tinham, quer o verdadeiro, o autêntico e honesto, por isso se recusa a dar o braço a torcer.

“- O que te atrai é o desafio e a conexão, Daemon. O que você sente por mim não é real.

– Isso é ridículo.

-Como pode ter tanta certeza?

– Porque eu tenho. Porque sei o que sinto aqui dentro. E não sou o tipo de pessoa que foge das coisas, por mais difíceis que sejam. É melhor bater de cara numa parede de tijolos do que passar o resto da vida imaginando o que teria acontecido.”

13694119_1338955996155102_1566453530_o

Porém, o que ela não esperava é que junto com essa ligação entre humana-luxen ela se tornasse uma híbrida e, os híbridos adquirem habilidades especiais, até maiores do que os Luxen, se treinadas…

Computadores explodindo, panelas voando, objetos quebrando, uma catástrofe total. Katy se recusa a pedir a ajuda de Daemon mas, está ficando cada vez mais difícil omitir esses “pequenos” incidentes da sua mãe, que não faz nem ideia do que são os Luxen, Arum e, muito menos híbridos.

É aí que Blake entra.
(Segura coração. Vai ter Daemon ciumento?? VAI SIM!!)

A princípio ele é só um aluno novo na escola que, por um acaso, se torna o parceiro de biologia de Katy, muito amigável, bonitinho de um jeito “nerd”, tímido…

TOTALMENTE oposto de Daemon.
Quando ela decide sair com ele, visando um encontro ”humanamente normal”, ela descobre que ele não é tão normal assim… ele é híbrido, igual a ela, porém com muito mais experiência e capacidade de controle. Exatamente o que ela precisava.
O melhor de tudo? Ela não precisou nem pedir, pois Blake se ofereceu para ajudá-la a treinar suas habilidades diariamente buscando um melhor domínio das mesmas.
CLARO que Daemon detestou a ideia. Desconfia de Blake até o ultimo fio de cabelo, alegando ser muito suspeito um garoto aparecer “do nada”, sem precedência fixa, completamente antenado sobre todas as situações dos Luxen, Arum, DOD e humanos/híbridos.

“Às vezes a ignorância é uma bênção, sabia? As pessoas buscam respostas e nem sempre gostam do que encontram.”

Óbvio que Katy não desistiu da ideia só porque o Daemon não gostou, certo? Afinal, ela não quer se tornar uma eterna dependente de proteção – se ela tem habilidades para se fortificar, ela VAI fazer isso, gostando Daemon ou não -. E ele, mesmo enfatizando ser uma PÉSSIMA ideia, diz que comparecerá em todos os treinamentos independente do que ela ou Blake acham.
Depois de muitos treinamentos, chove-não-molha entre os personagens, a aparição inesperada do DOD, em Ônix, será mostrado que, diferente do esperado, existe um GRANDE programa de controle entre as espécies, e, ao destrincharem os detalhes desse programa, pode ser que o descoberto não seja agradável.

Sobre os personagens

No começo a Katy tava me irritando bastante, porque não dá, sério galera, NÃO DÁ, pra simplesmente recusar o Daemon. Depois eu comecei a entender as motivações dela, e ficou tudo ok. O mais incrível, é que a Katy é como nós: louca por livros, blogueira, resenhista… (inclusive, o Daemon aparece em um dos vídeos dela e UAU!!!).

13713303_1339015562815812_661724075_n

Nem preciso dizer que fiquei AINDA MAIS caidinha por esse ser maravilhoso, de olhos esmeralda e sorriso destruidor intitulado por Daemon Black. Se eu não resistia em Obsidiana, quem dirá em Ônix. SIMPLESMENTE IRRESISTÍVEL.

“Não sei o que o amanhã trará para a gente, como serão as coisas daqui a um ano. Diabos, a gente pode acabar se matando em uma semana por conta de alguma idiotice. É uma possibilidade. Mas tudo o que sei é que o que sinto por você não vai mudar.”

A Dee engata de vez no relacionamento com Adam e some da história, realmente são raras as cenas dela, uma pena porque eu a achava super-ultra divertida 🙁

Blake é um gatinho fofo. Sério. Todo nerd, tímido… mas sempre que aparece um terceiro elemento na história, eu fico de olho aberto, e aqui isso não foi diferente. As cenas dele são frequentes, afinal ele treina todos os dias a Katy, mas SORRY, não consegui shippar.

Lesa, Carissa, Ash, e os gêmeos aparecem uma vez ou outra, pois são apenas complementos, mas acredito que no próximo livro alguns venham a se tornar mais centrais na história.

O final é SURPREENDENTE e te deixa PIRADO para o próximo livro que tem previsão de lançamento em novembro aqui no Brasil. Quando você pensa que vai ficar tudo bem, que chega de SUSPENSE, SURPRESA, REVELAÇÕES, vem mais um, de verdade, é uma sequência incrível dessas coisas que deixam o leitor de cabelo em pé.

13816781_1339019416148760_1448965099_n

Nem preciso dizer que estou mega ansiosa por “Opal” (título americano), o terceiro livro dos alienzinhos mais maravilhosos da minha estante! <3

Bom pessoas, foi isso por hoje, BEIJOS DE LUX, e até a próxima! <333

~~~~~~~ um bônus para vocês enlouquecerem ~~~~~~~

13720699_1339009512816417_307950771_o

*Livro cedido pela Editora Valentina para resenha no blog*

Kennia Santos

SP, 20. Completamente fissurada em leitura, futebol e Star Wars.

2 comentários sobre “Resenha | Ônix

Deixe uma resposta