Resenha | Amor fora do ar

Fonte: Google Imagens

Fonte: Google Imagens

Sabe aquele livro que você compra, deixa na estante por um tempo, resolve ler por impulso mas, não espera nada? Então, Eu não esperava nada deste livro, confesso! Pela sinopse, imagina-se que se trata de um chick-lit versão mais moderna, que envolve redes sociais, recursos tecnológicos, triângulo amoroso…
Acontece que, na verdade, é um Young Adult, que tem um dos melhores enredos que já li na vida, com uma escrita e revisão IMPECÁVEL, com personagens maravilhosos e peculiares, e um triângulo amoroso que não é bem um triângulo…

A autora começa o livro com um cenário bastante comum… Só que não.

Mudar de cidade para fazer faculdade? Normal. Descobrir que o apartamento pelo qual pagou, na verdade é um restaurante de burritos? Nem tanto. Julie encontra-se um tanto perdida, numa cidade que não conhece, sem lugar para ficar, então recorre para sua mãe e, como mãe é mãe, sempre dá um jeito. A princípio, a sua permanência na casa da família Watkins deveria ser temporária mas, devido à falta de lugares decentes e possíveis de pagar com o orçamento estudantil, ela permanece na casa após um acordo com a família.

“Não sou nenhuma expert. O que diabos eu entendo sobre namorados e amor de qualquer modo? A única maneira que vou aprender é tentando.”

Após um certo tempo de convivência da Julie com os Watkins, através da descrição percebe-se uma série de fatores BASTANTE peculiares em relação à família. Erin e Roger que, apesar de bastante atenciosos e receptivos, são ausentes. Matt, um gênio nerd que adora camisas do tipo “Nietzsche é meu garoto” e Celeste, uma garota de 13 anos que não interage como uma garota da sua idade e tem um amigo bastante ‘’diferente’’.

Com o decorrer da história, é impossível não se apaixonar por Matt. Um garoto nerd (completa, absoluta e totalmente FOFO) que está fazendo uma graduação dupla em matemática e física que, às vezes, é bastante misterioso mas, aos poucos vai se abrindo com a Julie e é impossível não ficar na expectativa para a próxima cena deles.

“Você foi esta força de vida que precisávamos desesperadamente. Eu não parei as coisas entre mim e você, porque foi a primeira vez que senti algo em tanto tempo. Fui eu mesmo, pela primeira vez em muitos anos, sem restrições e sem etiquetas. Você me libertou.”

E tem Finn. Aquele garoto que encanta a todo através de suas mensagens e, Julie não poderia ficar de fora. Finn faz com que ela se sinta completa, compreensível, a auxilia de forma excepcional, sempre com os conselhos certos e o senso de humor e imaginário a mil.

“Mas é isso que o amor faz com você. Angustiante, avassalador, esmagador, completo, complexo, o amor te faz cair de joelhos.”

Mas, a peça chave da história é a Celeste. Uma garota que, a princípio, irrita e muito, porque não há justificativa para suas peculiaridades  – um tanto quanto anormais para pessoas da sua idade -, e que é apoiada por todos da família. O grande porquê da história gira em torno dela, o grande mistério que, ao ser descoberto, trará a tona todo o sentido da situação.

E tem Julie, que entra na cena da família para virar tudo de cabeça para baixo, desvirar e depois virar de novo. Que, a sua maneira, torna-se amiga, guardiã, e heroína. Sua força conquista, a capacidade de perdão, a tendência a rápida adaptação. Não é aquela personagem feminina que fica cheia de mimimi, dramas desnecessários e choros incessantes.

A Jessica Park simplesmente ARRASA. Esse livro conquista do início ao fim, pois tem uma boa descrição e participação dos personagens. Os cenários são completamente coerentes, a narrativa extremamente cativante, e.. sem palavras. É perfeito. Em todos os detalhes, do início ao fim, a escrita transmite familiaridade, conexão, amor, drama, e tudo que um YA deve oferecer, e transmite com SOBRA.

Virei uma ultra-fã da Jessica Park, uma BAITA escritora apesar de pouco renomada, me surpreendeu positivamente de forma explícita e feliz, SUPER, ULTRA, MEGA RECOMENDO esse livro pra você que quer sofrer, rir, chorar, SENTIR.

Título: Amor fora do ar | Autora: Jessica Park | Editora: Pandorga | Páginas: 368.

Kennia Santos

SP, 20. Completamente fissurada em leitura, futebol e Star Wars.

Um comentário sobre “Resenha | Amor fora do ar

  1. Jéssica Medeiros disse:

    Então, eu sou aquele tipo horrível de pessoa que julga um livro pela capa. No caso dele, confesso que não me atrairia se eu visse numa livraria (ou será que já vi e nem liguei??), mas essa resenha me deixou bem interessada!! Vou anotar ele aqui na minha lista que só cresce, cresce, cresce… Se considerem culpados por isso hahaha

Deixe uma resposta