Filme | Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (2014)

Oi pessoal, tudo bem?  Hoje eu trago um filme mais novo pra vocês, ou um novo clássico.

Poster Oficial - Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Fonte: Google Imagens

Poster Oficial – Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – Fonte: Google Imagens

O filme de hoje é o brasileiro “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” (2014) do diretor Daniel Ribeiro. O longa conta a história de Leonardo (Guilherme Lobo), um adolescente cego que tenta lidar com a mãe super protetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel (Fabio Audi) chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Fonte: Tumblr.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – Fonte: Tumblr.

O filme surgiu a partir de um curta do mesmo diretor chamado “Eu Não Quero Voltar Sozinho”, lançado em 2010 e que você pode assistir no Youtube, que conta mais ou menos a mesma história. 4 anos depois o filme foi lançado e já foi sucesso em festivais internacionais como o Teddy Award no Festival de Berlim de 2014.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Fonte: Tumblr.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – Fonte: Tumblr.

Vamos começar dizendo que este filme é extremamente lindo. O roteiro é muito bem elaborado – que inclusive foi escrito pelo próprio diretor – não é nem um pouco arrastado, e você se prende logo de cara ao longa. A relação do Léo com as pessoas ao seu redor é muito interessante, uma vez que ele, apesar de ser cego, não gosta de depender dos outros e isso fica bem claro na sua relação com os pais, principalmente com a mãe. Sua melhor amiga Giovanna, merece destaque também, uma vez que ela é a pessoa mais presente na vida do Léo, mesmo com a chegada de Gabriel, ela está sempre ao lado do Leonardo e eu acho que é uma das relações mais importantes do Léo no filme.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Fonte: Tumblr.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – Fonte: Tumblr.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Fonte: Tumblr.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – Fonte: Tumblr.

Agora partindo da relação do Léo com o Gabriel, que também é uma das mais importantes do filme, só digo uma coisa: preparem-se para uma explosão de fofura. Todas as cenas deles são lindas e muito bem construídas, principalmente o crescimento da amizade entre os dois para uma relação mais amorosa. Porém, a relação que eu mais gosto no filme, é do Léo com ele mesmo. É muito interessante como o diretor e o ator tiveram o cuidado de não deixar ele ser o esteriótipo, aquele cara (adolescente no caso) que não se conforma em ser cego, que acha que é o fim do mundo, que todos têm dó dele e todas essas questões. Não, aqui o Léo é completamente acostumado com sua deficiência, e ele luta para ter mais independência, principalmente pelo fato de seus pais estarem sempre pegando no seu pé.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Fonte: Tumblr.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – Fonte: Tumblr.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Fonte: Tumblr.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – Fonte: Tumblr.

Léo é um personagem muito bem construído e real. Ele é um adolescente normal, ele não se deixa abalar com sua deficiência. Ele se sente confuso pelo sentimento que têm por Gabriel, mas quem nunca se sentiu confuso quando se gosta de alguém? Outra coisa, sua relação com os colegas de classe, também é natural e eu achei isso muito importante no longa. Ninguém o trata diferente por ele ser quem é, pelo contrário, os “caras maus” da sala não perdoam nem mesmo ele, e sem remorso também. A questão de sua sexualidade também é tratada com muita delicadeza e naturalidade ao decorrer do longa, afinal, ele é um adolescente no auge de seus hormônios que está descobrindo o desejo e o amor.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Fonte: Tumblr.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – Fonte: Tumblr.

A fotografia do filme é bem simples, mas muito bonita e sua trilha sonora também é bem gostosa e combina bastante com o longa. As diferenças do curta “Eu Não Quero Voltar Sozinho” para o filme em si, são poucas, possui até mesmo alguns diálogos iguais, porém seus respectivos finais são diferentes. O filme já está disponível no Netflix, e é uma ótima opção para se assistir numa “Sessão da Tarde” com pipoca e muitas cobertas junto.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Fonte: Tumblr.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – Fonte: Tumblr.

Já tinha escolhido falar sobre esse filme há algum tempo atrás, mas hoje ele se faz mais importante. Na madrugada do dia 12/06 (domingo) em Orlando, EUA, ocorreu um atendado à uma boate LGBT que resultou em 50 mortos e mais de 50 feridos. O motivo? Ódio, intolerância, homofobia. A homofobia mata todos os dias, no mundo inteiro. O Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais, isso sem contar os inúmeros casos contra gays, lésbicas que acontecem mundo a fora. Pais que matam seus filhos, ainda crianças, por estes apresentarem “características afeminadas”, isso sem contar as leis que tramitam no Congresso Nacional, que constantemente tentam impedir que a comunidade LGBT não possua direitos.

“Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” chega hoje com uma proposta: tirar o olhar estereotipado que todo gay é promíscuo, que não quer nada com nada e mais uma coisa: merece tanto amor quanto você que é hétero. Gosto de pensar que a história de Léo e Gabriel tenha dado certo, que eles são felizes, livres dos olhares e comentários homofóbicos. Gosto de pensar que, caso eles queiram continuar juntos, eles ainda tenham o direito de se casar e terem filhos. Espero que daqui alguns anos, a gente não precise lutar para dar visibilidade a uma população tão rica, tão viva e colorida.

Espero que tenham gostado do post! Até a próxima terça, beijos <3

Fernanda França

Fernanda, 19 anos, libriana, praiana e futura jornalista. Apaixonada por escrita, cinema, leitura, playlists, um sorriso aí e fã de Taylor Swift.

2 comentários sobre “Filme | Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (2014)

Deixe uma resposta