Resenha | Menina Má – DARKSIDE®

Oi pessoal, tudo bem? Nesta terça-feira eu trouxe uma postagem diferente para vocês. Como vocês já sabem, eu sempre escrevo sobre filmes aqui no blog porém, hoje é uma terça especial. Hoje eu trago uma resenha do livro Menina Má (William March), da Darkside Books.

Menina Má - Fonte: Darkside Books

Menina Má – Fonte: Darkside Books

Rhoda Penmark é uma linda garotinha que encanta todos – ou quase todos – à sua volta com seu enorme charme de uma criança de apenas oito anos de idade. Sua mãe, Christine Penmark, parece ser a única a duvidar dessa inocência tão esquisita de sua filha, que possui um olhar sempre frio e calculista – mesmo no mais largo sorriso -. Assombrada com isso e com vários fatos trágicos que acontecem (incluindo assassinatos) ao seu redor e sua filha, parece sempre estar por perto quando ocorrem. Christine começa a investigar sobre crimes e psicopatas, além de desvendar terríveis segredos da pequena Rhoda e de seu passado.

Menina Má - Fonte: site oficial DarkSide®.

Menina Má – Fonte: site oficial DarkSide®.

“Nascemos todos inocentes e somos corrompidos pelo mundo à nossa volta?”

Vamos começar dizendo que, se algum dia você encontrou alguma criança com algumas características parecidas com a de Rhoda, fique longe dela (bem longe, sério). A narrativa do livro é bem interessante, eu adorei o modo de como o autor entrava na mente de cada personagem durante os capítulos.

Menina Má - Fonte: Google Imagens.

Menina Má – Fonte: Google Imagens.

O livro é narrado em terceira pessoa, ou seja, é um narrador que te conta tudo o que está acontecendo, o que cada personagem pensa,  etc. Aqui o autor não divide os capítulos por personagens e nem faz distinção de quando muda de uma situação para outra – usando uma linguagem cinematográfica, é como se você estivesse lendo o roteiro de um filme todo rodado em plano-sequência, sem cortes -. Claro que William March não faria isso de uma forma bagunçada. Essa passagem de um personagem, dentro do mesmo capítulo, acontece quando um ou mais personagens se encontram em determinadas situações.

Menina Má - Fonte: site oficial DarkSide®.

Menina Má – Fonte: site oficial DarkSide®.

Meu ponto de vista favorito, sem dúvidas, é o de Rhoda. Durante toda sua parte na narrativa, fica quase obscuro toda sua crueldade e frieza já que, quando era questionada sobre algum ato duvidoso que envolvia sua índole, ela tentava com todos seus esforços fazer com que todos ao seu redor acreditassem nela e isso afetava o seu pensar, como se alguém estivesse lendo a sua mente. Já os pontos de vista de Christine – mãe de Rhoda – eu achei que poderiam ser bem mais desenvolvidos e acabou ficando muito do mesmo, inclusive quando seu personagem já está mais desenvolvido. Uma vez que, ela como mãe, faz todos os esforços do mundo para acreditar na sua pequena.

“Será a maldade uma espécie de semente que carregamos dentro de nós, capaz de brotar na mais adorável das crianças?”

Exemplar concedido pela DarkSide® | Autoria fotos do livro: Fernanda França.

Exemplar concedido pela DarkSide® | Autoria fotos do livro: Fernanda França.

Eu gostei muito da forma como o autor trata sobre esse assunto com uma naturalidade sem igual, sem medir suas palavras ou tentar esconder alguma coisa. Não, aqui são os fatos nus e crus.

“Bem, talvez a gente esteja vivendo a era da ansiedade e da violência.”

Exemplar concedido pela DarkSide® | Autoria fotos do livro: Fernanda França

Exemplar concedido pela DarkSide® | Autoria fotos do livro: Fernanda França

O livro foi originalmente publicado em 1954, e se transformou em um enorme sucesso com todos seus tabus sendo expostos sem pudor nenhum. Colocar uma criança como uma protagonista tão viril? Não foi problema para William March e não será problema agora – 62 anos depois de seu lançamento -, com esta nova edição (linda por sinal). Menina Má fez tanto sucesso que ganhou uma adaptação para Broadway em menos de um ano e em 1956 ganhou seu próprio filme (leia a resenha aqui), que foi indicado a quatro Oscars, incluindo de melhor atriz para a pequena Patty McComarck (Rhoda Penmark).

Menina Má - Fonte: site oficial DarkSide®.

Menina Má – Fonte: site oficial DarkSide®.

Especificações Técnicas:

Título | Menina Má
Autor | William March
Tradutora | Simone Campos
Editora | DarkSide®
Edição | 1a
Idioma | Português
Especificações | 272 páginas , limited Edition (capa dura)
Dimensões | 14 x 21 cm
ISBN | 978-85-66636-81-9
Adicione | SkoobGoodreads

Gostaram da resenha? Caso tenha se interessado por nossa Menina Má, você pode comprar o livro clicando AQUI (comprando por este link, você contribui com o crescimento e o desenvolvimento do blog ♥). Até a próxima terça, beijos <3

Fernanda França

Fernanda, 19 anos, libriana, praiana e futura jornalista. Apaixonada por escrita, cinema, leitura, playlists, um sorriso aí e fã de Taylor Swift.

14 comentários sobre “Resenha | Menina Má – DARKSIDE®

    • Fernanda França disse:
      Fernanda França

      Oi Maria! O livro não é tão assustador, pelo contrário, é muito bom ler como funciona a mente da Rhoda, é bem interessante. Quanto ao filme,o mais assustador é a cara de psicopata da própria Rhoda, porque de resto é muito tranquilo haha, beijos <3

  1. Aline Santos disse:

    Oii!
    Realmente esse encanto q ela trás nos olhos vai mto além disso…o mistério dessa garota foi o mais me chamou atenção, gosto da sinopse é pretendo ler em breve…..
    Bjs

  2. crisdesouza disse:

    Olá…
    Como tenho visto resenha e comentários positivos a respeito desse livro… Apesar de ser bem medrosa, estou doida para ler esse livro e passar um pouquinho de medo com essa menina má.
    Beijinhos

  3. Jéssica Medeiros disse:

    Fiquei muito curiosa!! Parece realmente bom. Ás vezes acho que deve ser complicado pro autor falar de psicopatia em uma criança, porque no meio da narrativa ele parecem se perder. William March acaba de entrar pra minha lista de compra haha

Deixe uma resposta