Resenha | Simon vs. A Agenda Homo Sapiens

E aí, pessoal? Aclamado pela crítica, Simon vs. a agenda Homo Sapiens, escrito por Becky Albertalli, não poderia passar despercebido entre minhas leituras. Entre os lançamentos desse ano, este vem fazendo muito sucesso, mesmo antes de ter sido publicado no Brasil. Booktubers como Victor Almeida, Vitor Martins e Thereza Andrada rasgam elogios ao citar Simon. Entenda o porquê dele ser tão especial.

SIMON_VS_A_AGENDA_HOMO_SAPIEN_1453246260546349SK1453246260B

Título: Simon vs. a agenda Homo Sapiens.
Autor(a): Becky Albertalli.
Páginas: 272.
Editora: Intrínseca.
Avaliação:♥ ♥ ♥ ♥

Aos 16 anos, Simon Spier vive o dilema de “sair ou não do armário”. Cursando o ensino médio, ele busca se preocupar com qualquer outra coisa e deixar todo o drama de se assumir homossexual para outra hora. Um dos debates da obra é porque apenas a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) necessita sair do armário, porque o heterossexual não passa por tal constrangimento?

“Você não acha que todo mundo devia ter que sair do armário? Por que o comum é ser hétero? Todo mundo devia ter que declarar o que é; devia ser uma coisa bem constrangedora, não importa se você é hétero, bi ou sei lá o quê.”

Tumblr, a rede social do momento, é a válvula de escape de Simon. Por meio de uma postagem anônima sobre homossexualidade, ele conhece Blue, garoto com qual começa a trocar vários e-mails, é onde Simon encontra a liberdade para falar sobre tudo e todos, sem medo. Lembrando que, para Blue, Simon é Jacques – seu pseudônimo.

jaques + blue from simon vs the homo sapiens agenda

Jacques e Blue | Fonte: Google Imagens

Devido ao descuido de Simon em relação a preservação dos seus e-mails, os mesmos vão parar na mão de Martin. Logo, o nerd do colegial inicia uma série de ameaças, incluindo a divulgação de todas as conversas entre Jacques e Blue salvas em seu celular, tudo isso para obter um “empurrãozinho” com Abby (amiga de Simon).

Simon entra em uma crise existencial. Qual o sentido de sua vida, a partir de agora? Sair do armário nunca foi uma prioridade. Porém, em tal situação, seria melhor um escândalo ou a verdade dita pela própria boca?

“E essa coisa gay. Parece tão importante. É quase intransponível.”

Simon vs. a Agenda Homo Sapiens | Fonte: Google Imagens

Comecei a ler Simon vs. a Agenda Homo Sapiens devido ao hype (o assunto que está “dando o que falar” ), mesmo com altas expectativas, não me decepcionei. O livro abandona todo um contexto recheado de explicações sobre o porque ser gay, e parte para uma ideia de de mundo igual, onde todo e qualquer tipo de pessoa deveria ser aceito, se não fosse o caso, todos deveriam “sair do armário”, seja hétero ou gay, branco ou negro.

Existem bastante personagens na trama, como os amigos de Simon: Nick, Leah e Abby; os amigos dos amigos: Garret e Bram; a família: Alice, Nora e seus pais; os jogadores de futebol; e o grupo do musical.

“O que sinto por ele é feito um batimento cardíaco, suave e persistente, por baixo de tudo.” | Fonte: Google Imagens

O livro elabora uma quebra de padrões, como se fosse uma dica para o mundo em que vivemos. Mesmo com a abordagem de temas pesados, a autora consegue transformar o livro em algo muito leve, chega a ser cômico as relações e os temas da obra, principalmente a evolução do rótulo “família tradicional”, as amizades do protagonista e não deixar de ser você mesmo.

Simon vs. a Agenda Homo Sapiens é um livro leve e de ágil leitura, mas que não passa despercebido, ele deixa uma mensagem e algumas reflexões rondando em seu consciente. Fabuloso!

Até breve, até logo.

Participe do Top Comentarista de Maio e concorra ao livro Mentira Perfeita, autografado pela autora, Carina Rissi  😀  | Clique AQUI e saiba como participar!

ecdd2cf48813e1dbc7fbe60ebd26f86a

Ycaro Santana

Baiano, 15 anos, estudante. Quando não me encontrar lendo, verás uma extensão infinita de outras possibilidades envolvendo a literatura, seja escrevendo, acompanhando adaptações ou buscando novas opções para viver. Permaneço em meu mundo particular e, algumas vezes ando por este planeta chamado Terra.

14 comentários sobre “Resenha | Simon vs. A Agenda Homo Sapiens

  1. Maria Fernanda Pinheiro disse:

    Acho muito bom temas como homossexualidade serem mostrados em obras como esta, que mostra como as pessoas com esta opção sexual sofrem preconceito e ameaças, alias , ameaça de que? de contar para todas a conversa? acho que isso deveria ser algo normal, longe de algo que ira constranger o personagem, até porque foi a escolha dele, os outros não deviam ter uma opinião nisto, por isso tantos jovens hoje em dia escolhem se esconder atras do armário, como Simon, gosto de autores que conseguem tratar de temas sérios, polêmicos, com um livro leve e divertido, ainda não li mas esta na meta de leitura

    • Ycaro Santana disse:
      Ycaro Santana

      Maria,realmente é muito bom, e precisa ser cada vez mais abordado em obras as temáticas de representatividade, seja relacionada a homossexualidade, ao feminismo, a raça, entre outros. Na verdade não foi uma escolha dele, por isso o termo mais atual é orientação sexual (onde a pessoa já nasce com uma orientação dominante). Ele não está preocupado em se assumir, pois se os héteros não precisam gritar pela escola o que é, ele também não se sentia nessa obrigação. Sobre o medo da divulgação das conversas, só lendo pra entender e não pegar spoiler.

  2. Lary lima disse:

    Olha gostei da pegada ta autora becky trouxe esse tema que até agora não tinha lido como uma história claro que JÁ li um livro que tivesse um perssonagem gay que é um livro que amo muito As vantagens de ser invisível no qual o Patrick e gay e bom de ler assim como esse é um quebra tabu o livro relata a realidade de muitos hj em dia realmente todo mundo devia sair do armário e que cada um cuidase da sua vida da sua salvação não ficar julgando e julgando Simon se preocupa com isso ele precisa de outra pessoa pra poder ser quem Realmente ele é parece ser um ótimo livro gastaria muito de ler bjs

    • Ycaro Santana disse:
      Ycaro Santana

      Lary, apesar de termos alguns livros famosos com protagonistas gays, é um cenário que continua escasso. Fiquei pensando sobre isso de todos saírem do armário, seria hilário. O Simon é cativante. Leia!

  3. Aline Santos disse:

    Olá!
    Adorei a sinopse do livro, me agradou mto o assunto escolhido da autora pra desenvolver essa história que precisa ainda nos dias de hj ser mais citado…
    Gostei mto!
    Bjs!

  4. Jéssica Medeiros disse:

    Uau! O tipo de livro que há muito tempo eu esperava ler…. Tenho procurado livros que falem da homossexualidade de forma leve e certeira e pelo visto finalmente encontrei!!! Amando cada dia mais as resenhas desse blog <3

  5. crisdesouza disse:

    Olá…
    O livro parece ser bem bacana… E bem próximo do que muitas pessoas vivem hoje em dia. Com um tema que vem sido abordado de muitas formas e que merece ser realmente debatido e discutido.
    Abraços

    • Ycaro Santana disse:
      Ycaro Santana

      Oi, Cris. É bacanérrimo. Esse tema merece, sim, ser abordado mais e mais, muitas coisas precisam ser debatidas – principalmente pela literatura – tanto temas relacionados ao mundo LGBT, como feminismo e outros tabus.

  6. Tatiana disse:

    Lido! É um livro ótimo, dinâmico, a leitura flui que é uma maravilha! Fiquei impressionada com a quantidade de personagens, porque poderia ser algo maçante e bagunçado mas você consegue identificar todos, a autora conseguiu fazer com que cada personagem tivesse uma característica ou estilo para diferenciá-los.
    A reflexão que o livro traz sobre a temática LGBT e o tal ponto de “sair ou não do armário” é o que tem de mais sensacional! Não é aquele mimimi panfletário, eu vi uma reflexão genuína do Simon, o discernimento dele, os pensamentos sobre a reação da família e dos amigos, a cultura do estado onde ele reside… Esse é mais um dos livros que considero que precisam ser lidos em sala de aula (para o horror da família tradicional brasileira!).
    Depois que eu vi que a autora trabalhou com crianças com não conformidade de gênero, pesquisei um pouco a respeito disso e só me fez achar o livro ainda melhor! Agora, estou ansiosa pra ler o próximo livro com temática LGBT para comparar a abordagem, porque na minha curta experiência literária nesse assunto, já coloquei Simon no topo, hehe!
    Beeeijos!

    • Ycaro Santana disse:
      Ycaro Santana

      Tati, ainda bem que curtiu a recomendação, mas também é quase impossível não se apaixonar por algum ponto da obra, seja pela história, pela temática ou pela escrita da autora. O livro traz reflexões minuciosas, porém abordas com uma sutileza incomparável. Acho difícil alguém desbancar o Simon!

Deixe uma resposta