Resenha | Sempre

Olá gente, tudo bem? Hoje vou resenhar sobre um livro que eu li faz um tempo, mas que me apeguei completamente a história e ao casal, e acabei de comprar a continuação *-*

Vamos lá?

Fonte: Google Imagens

Fonte: Google Imagens

Esse livro abrange vertentes que eu nunca tinha lido antes: máfia, violência e tráfego humano. E garanto que, apesar de todos esses temas pesados, ainda tem um toque de humor e bastante romance.

A história é narrada em terceira pessoa, de forma completamente plausível, uma vez que, no prólogo, Haven, com apenas sete anos, já testemunha a morte diante de seus próprios olhos: uma garota a pouca distância dela, que se encontra na mesma situação (vivendo como escrava), tenta reagir ao ‘leilão humano’ e leva um tiro na testa e morre momentaneamente. Daí o título. A imagem fica na cabeça de Haven para SEMPRE.

 

“Este mundo é assustador. As pessoas irão machucá-la. Elas farão coisas ruins com você, coisas doentias… O tipo de coisas que espero que jamais veja por si mesma. Elas lhe enganarão, mentirão para você. É preciso estar de olhos abertos o tempo todo.”

A partir dessa cena, a história dá um pulo significativo no tempo, com Haven já adolescente, vivendo como escrava na casa de Michael Antonelli, junto com sua mãe Miranda; a mesma incentiva a garota a fugir daquele lugar horrível em busca de uma vida melhor, e nessa tentativa, ela fracassa e acaba por coincidência (SQN) aos cuidados de Antonio DeMarco, um médico prestigiado que é pertencente a famiglia, a máfia local.

Após ser acolhida na casa dos DeMarco, Haven vê-se na obrigação de contribuir com serviços domésticos, e consequentemente, começa a ter contato com os dois filhos de Antonio: Carmine e Dominic.

Dominic é gentil desde o princípio, apesar de estranhar toda a falta de jeito com as pessoas ao seu redor, tenta compreendê-la e fazer com que a mesma se sinta confortável com toda essa mudança.

Carmine é aquele ‘porre’ de pessoa no começo, mas é incrível o quanto o relacionamento deles evolui, com pequenos gestos e atitudes, e em como a relação consegue edificar o ‘comportamento dos dois, ela em relação à segurança e ele, confiança.

“Você não deveria ter medo de se arriscar. Talvez as coisas não funcionem; é possível que você fracasse e até se machuque, mas jamais saberá a menos que tente.”

E o incrível é que eles não são aquele casal irritante que briga por qualquer coisa; são incrivelmente maduros, e quando entram em discórdia, procuram a solução para o fato e não quem ganha a discussão. Sempre pensam no bem deles, e apesar dos surtos do Carmine, sempre se entendem sem nem uma objeção oculta.

wp_ss_20160303_0001

Algumas cenas são em situações que são novas para Haven, pois para ela, o mundo está sendo descoberto agora – escola, amor, amigos- mas de forma gentil, paciente e amorosa, Carmine entra com ela nessa nova dimensão e a ensina que nunca é tarde pra se reconquistar a vida.

“Colpo di fulmine. É quando o amor invade o coração de alguém, como um relâmpago, e de modo tão intenso que não pode ser negado. É lindo, mas ao mesmo tempo complicado, abrir seu coração e revelar sua alma para o mundo todo. Essa sensação é capaz de virar uma pessoa do avesso, e não há como voltar para atrás. Depois que o raio cai, sua vida muda radicalmente.”

Os personagens secundários aparecem rapidamente, mas marcam presença: Nicholas sempre com suas piadas que acaba conquistando um espaço na vida de Haven, Dia com suas peculiaridades e Tess com seus ‘pitis’.

A escrita da autora é perfeita, porém o livro, em grande parte, pode ser cansativo, porque ela se preocupa em discorrer detalhadamente tudo, e quando se envolve máfia, têm muito, mas muito detalhe. Eu já estava quase baixando a classificação quando…

Ela vem com o final, e não surpreende com o enredo, mas sim com os personagens. É com os personagens. Eu fiquei completamente apaixonada com a devoção do Carmine, o desespero, a coragem, fidelidade, amor… com apenas uma atitude, que poderia modificar todo o seu destino, ele não hesitou.

wp_ss_20160303_0002

 

E o DeMarco, revelando suas origens e algumas verdades importantes sobre fatos que influenciaram o presente, e por incrível que pareça , agiu como um verdadeiro pai sem alterar sua honra. E Corrado, que surpreendeu e ficou como incógnita, pois ninguém sabe o que realmente aconteceu com ele.

Apesar de longo, é um livro relax, rico em detalhes, que não te deixa nada questionar, abrange temáticas diferentes em um enredo só sem fazer uma bagunça e tirar o sentido, e uma capacidade de narrar em terceira pessoa perfeitamente, envolvendo todos os personagens.

Me apaixonei pelo casal, me afeiçoei, me apeguei, a história grudou na minha mente porque esses assuntos me deixam meio aérea com o dia-a-dia depois de ler, porque faz pensar e refletir que infelizmente, essas coisas existem sim no mundo, e apesar de ser uma história retratada muito cruamente, dói pensar que existe coisa  pior.

“Você faz alguma ideia do quanto é importante pra mim? Estou conseguindo me reencontrar por sua causa. Nunca achei que isso pudesse acontecer. Minha mãe costumava falar sobre destino, e acho que você representa o meu… Você é meu destino. Você foi trazida a mim por uma razão; para que nós salvássemos um ao outro. Você não era a única que precisava ser salva. Eu estava me afogando e você me estendeu a mão.”

Título: Sempre | Autora: J.M Darhower | Editora: Universo dos livros | Páginas: 544

Participe do TOP Comentarista de Março. Clique AQUI para ler as regras.

TopComentaristaMarço

Kennia Santos

SP, 20. Completamente fissurada em leitura, futebol e Star Wars.

26 comentários sobre “Resenha | Sempre

  1. Patricia Dantas disse:

    Nossa como sempre arrasou na resenha né!! Esse já esta na minha lista, mais to achando que vou acelerar kkkkk… me deixou mega curiosa sobre essa historia tao diferente desses romances água com açúcar que nada acontece, vou ler com certeza. Parabéns. Ótima resenha 🙂

  2. crisdesouza disse:

    Oi!!!
    O que dizer dessa resenha fantástica? A princípio realmente que a leitura fosse ser um pouco pesada… Mas só pelos quotes parece ser uma leitura fascinante… Vou tentar lê-lo em breve…
    Beijinhos

  3. Dan Igor disse:

    Realmente a temática do livro é bastante forte, fiquei extremamente interessado para ter uma experiência original com a história. Acho que vou me apegar bastante à obra e aos seus personagens, que parecem marcar o leitor. Abraços 😉

  4. Paola Maisi disse:

    Não li esse livro ainda, vendo essa capa e o nome, a minha primeira impressão foi que era um romance, mas gostei de saber o significado do ”sempre” que fez mas significado que minha teoria.
    Achei que trata bastante a realidade na parte em que fala que o mundo é ruim, não apenas na ficção.
    Legal a protagonista ser uma empregada, achei legal também o fato de não discutirem toda hora, as vezes fica meio chato(falo isso mas amo a seleção haha).
    Odeio livro muito detalhado, deixa a leitura cansativa e ”pesada”, só não abandonei muitos livros porque não gosto, mas já abandonei alguns por isso.
    Realmente as vezes reclamamos de tanta coisa, da nossa vida, disso e aquilo, mas tem tanta gente passando por coisa pior enquanto queriam estar em um lugar como o nosso… Triste isso.

  5. camila rosa disse:

    Nossa eu não conhecia o livro, parece ser ótimo, mesmo tendo cenas meio tensas digamos assim, mas se pararmos para pensar no mundo em que vivemos, ele realmente é muito violento, gostei da temática e estou louca para ler.
    Beijos *-*

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Sim sim, o livro retrata toda essa temática realística e ao mesmo momento que nos faz refletir, nos traz esperanças apontando que, por mais que você ache que a escuridão não tem fim, você pode se tornar luz.

  6. suzana cariri disse:

    Oi!
    Essa é um livro que quero muito ler, gostei da historia mesmo tendo um tema bem forte, fiquei curiosa sobre os personagens e sobre esse casal que parece conquista o leitor e se tiver oportunidade quero muito ler !!

  7. Cris Setúbal disse:

    Já tinha visto esse livro antes, mas nunca cheguei de fato a saber do que se tratava. Nunca li um livro que aborda temas tão pesados como esse, principalmente a parte do tráfico humano, achei isso bem interessante e fiquei super curiosa pra saber como a autora conduziu a história. E achei ótima a ideia de colocar um pitada de humor no enredo. Já adicionei na lista. Beijo!

  8. emanoelle souza disse:

    o livro é bem diferente e interessante, já senti curiosidade em conhecer o casal, pretendo ler o livro já que o enredo é bem diferente. Aprecio livros com casais maduros.

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Se tem uma coisa que Haven e Carmine tem, é maturidade. É claro que no início do namoro tem umas pirracinhas básicas, mas nada que prejudique a história, porque eles superam e se tornam melhores com isso, e não simplesmente ignoram e tentam guardar pra si igual a maioria das pessoas faz.

  9. Karolyne K. disse:

    A história parece ser bem intensa… lendo a sua resenha fiquei curiosa em conhecer melhor os personagens. Fiquei interessada na história, então… mais um livro na lista dos desejados. Espero gostar da leitura!

Deixe uma resposta