Resenha | O Mistério do Chocolate

E aí, pessoal? O Mistério do Chocolate fez parte das minhas metas em uma maratona há algum tempo. Confesso que o livro foi adicionado em meus desafios apenas para complementar todas as metas. Entretanto, este leve suspense me surpreendeu.

O misterio do chocolate

Título: O Mistério do Chocolate.
Autora: Joanne Fluke.
Número de Páginas: 256.
Avaliação: ♥ ♥ ♥ ♥

Joanne Fluke é como os produtos e as pessoas de 1.001 utilidades. Cresceu em uma cidade pacata e isto não foi motivo para não ser uma grande profissional, enfrentando muitos desafios, como professora, psicóloga, música, assistente de detetive particular, atendente farmacêutica, cozinheira, assistente de florista, organizadora de eventos, consultora de sistemas operacionais, assistente de produção em um programa de TV e autora.

Lake Eden é o cenário principal do livro, uma cidade do interior com poucos habitantes, conhecemos muitos deles no decorrer da história, mesmo que superficialmente. Não há dúvidas que a protagonista da história é Hannah, uma confeiteira, empresária e assistente de detetive particular. Dona da Jarro de Cookies, Hannah é famosa na cidade por suas delícias e sua ironia.

“Às vezes as pessoas não gostam de dizer não e dão alguma desculpa boba.”

Neste delicioso suspense a variedade de personagens é perceptível, dentre eles Bill, o detetive. Mas, toda a investigação se inicia quando Hannah vê Ron, entregador da cidade, morto próximo a sua confeitaria.

Hannah como uma boa espectadora de séries de suspense, se envolve neste caso e começa a investigar tudo e todos moradores de Lake Eden. Vários suspeitos surgem, outros são riscados da lista e o assassinato se torna ainda mais intrigante.

“Eu gosto de você, Hanna. Sua candura é estimulante. E é precisamente por isso que toda essa situação é tão difícil.”

Como o livro nos sugere, “Um suspense de dar água na boca.”, na história são incluídas várias receitas dos cookies da confeiteira. Os outros personagens são essenciais à trama, pois todos fornecem pistas e são primordiais para a investigação dos detetives.

O mistério presente no livro é desvendado apenas nas últimas páginas. Eu gosto muito de desfechos em que o assunto central é revelado apenas nos últimos momentos, especialmente aqueles em que o assassino é descoberto na última linha do livro.

O Mistério do Chocolate é um suspense leve, mas em nenhum momento deixa a desejar, exceto quanto a tradução que possuem alguns erros de português. Repleto de suspeitos, o verdadeiro assassino surpreende o leitor. Este é o primeiro de muitos livros da série Hannah Swensen Mysteries, apenas O Mistério do Chocolate e O Enigma do Morango foram lançados no Brasil.

Até logo, até breve.

Ycaro Santana

Baiano, 15 anos, estudante. Quando não me encontrar lendo, verás uma extensão infinita de outras possibilidades envolvendo a literatura, seja escrevendo, acompanhando adaptações ou buscando novas opções para viver. Permaneço em meu mundo particular e, algumas vezes ando por este planeta chamado Terra.

6 comentários sobre “Resenha | O Mistério do Chocolate

  1. Bruno Marukesu disse:

    Oi Ycaro ^^
    Bateu uma vontade louca de ler esse suspense, e bateu uma foma ao ler a palavra CHOCOLATE *__* kkk
    Amo suspense onde envolve a descoberta do autor de um assassinato/crime. Para mim são os melhores até porque eu sou extremamente curioso. Quando vejo um autor que saiba brincar com essa minha curiosidade eu fico admirado e estimulado a ler a obra com afinco.
    Fiquei bastante interessado em ler O Mistério do Chocolate. Ter bastantes suspeitos é de deixar qualquer um confuso e paranoico. Quero sentir essa confusa. Quero sentir essa paranoia de achar que todos são culpados até que se prove o contrário.
    Terminar um livro em seu clímax é a melhor arma de um autor.
    Espero poder acompanhar essa investigação profunda que a Hannah faz.
    Parabéns pela resenha, Ycaro. Abraços. 😀

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br/

    • Ycaro Santana disse:
      Ycaro Santana

      Para mim suspenses em que temos que descobrir o curso da história são os melhores também, Bruno. A quantidade de suspeitos é muito bom para o desenvolvimento da trama, e nos deixa cada vez mais confuso com o verdadeiro assassino. Espero que goste.

Deixe uma resposta