Resenha | Fale!

Olá pessoal!

Aqui é a Sawyer, e hoje estou aqui pra resenhar sobre um livro de uma das minhas autoras favoritas (Laurie Halse Anderson), que sempre me surpreende com sua forma de escrever e capacidade de transmitir toda sobrecarga abordada em assuntos tão questionáveis.

Fonte: Google Imagens

Fonte: Google Imagens

É incrível o talento que a Laurie têm para escrever histórias com polêmica, transmitindo toda a intensidade, dor, sofrimento e pensamentos que o personagem está sentindo. O livro já começa com um certo ‘prólogo’ que confunde a princípio, mas depois te dá vontade de arregaçar as mangas devido a tamanha pureza e verdade nele contido.

Da mesma autora de Garotas de vidro, Fale! tem o diferencial que, toda a dor é transmitida de forma oculta, através de metáforas, que a princípio te faz ligar o fato a uma vertente, porém, depois de uma melhor avaliação, percebe-se que não é exatamente ao que se referia.

A Melinda escolheu uma maneira bem peculiar de lidar com sua dor. Um trauma do passado que a persegue dia e noite, aonde estiver. Ela não fala. Muito raramente, somente o necessário. E é incrível o quanto é mal aceita por isso. Julgada, cuspida, escurraçada, apontada. Perdão o vocabulário, mas é o que acontece. Começa pela família, que trata a sua presença como um tanto faz. Que tipo de pais não demonstram preocupação e interesse ao, sua filha completamente normal, com uma juventude normal, amigas, eventos, notas boas, de repente, torna-se calada e isolada?

“É mais fácil não dizer nada. Fechar a matraca, passar o zíper, calar o bico. Toda aquela babaquice que você escuta na TV sobre se comunicar e expressar o que sente não passa de uma mentira. Ninguém quer realmente ouvir o que você tem a dizer.”

E que tipo de amiga, simplesmente abandona e simplesmente IGNORA A EXISTÊNCIA da outra por ter feito algo inesperado, no lugar errado, sem prejuízos diretos, e nenhuma explicação? Nem mesmo se preocupa?

E sabe o que é mais incrível em tudo isso? A Melinda, apesar de TUDO isso, não deixa de se preocupar com as pessoas que costumavam estar à sua volta. Tenta, à sua maneira e com um esforço imenso, proteger, avisar, transmitir, FALAR!

“Tem um monstro nas minhas entranhas, posso até ouvi-lo arranhando minhas costelas. Mesmo quando descarto a lembrança, ela continua comigo, me ferindo.”

OLHE-PARA-MIM-E-VEJA-AS-PALAVRAS-NOS-MEUS-OLHOS.

Mesmo depois de tudo, ignora a bagunça interior contida nela encontra forças para preocupação alheia, tenta salvá-los, mesmo sem ter ideia como salvar a si própria.  E a forma como se reergue, sem contar para/com ninguém, buscando dentro de si uma força inexistente para lutar contra seus demônios cara-a-cara, não permitindo o que aconteceu a imobilizar novamente, independente do quando doa, do quanto a assuste.

fotor_

Esse livro é monstruosamente intenso, forte, polêmico, inspirador, dramático. Indico até não aguentar mais, o tipo de história que fica na sua mente, desestrutura seu psicológico, e INSPIRA.

INSPIRA MUITO.

Porque as vezes o silêncio é a melhor opção.

Mas nem sempre a melhor opção é o coerente.

Fale! | Autora: Laurie Halse Anderson | Editora: Valentina | Ano: 2013 | Páginas: 248.

CURIOSIDADE: Esse livro foi inspiração para o filme “O silêncio de Melinda” (deixei o link do trailer do filme abaixo, caso tenham interesse.), lançado em janeiro de 2004 e estreado por Kristen Stewart, a tão aclamada protagonista da saga Crepúsculo e de outros filmes. Eu particularmente não vi, porque não assisto filmes online, apenas em DVDs físicos, mas assim que vocês tiverem a oportunidade, não percam, porque a história e intensa e maravilhosa.

Foi ótimo postar pra vocês novamente, espero que tenham gostado, e nos encontramos na próxima semana! 😛

Top-Comentarista-Janeiro-BlogARafaelaGodoy

Você já está participando do TOP Comentarista de Janeiro? Dá para participar até o dia 31/01 (Domingo).
Clique AQUI e saiba como participar!
Acompanhe o blog nas Redes Sociais: FacebookTwitterInstagram – Google + – Skoob.

Kennia Santos

SP, 20. Completamente fissurada em leitura, futebol e Star Wars.

12 comentários sobre “Resenha | Fale!

  1. lary lima disse:

    “Tem um monstro nas minhas entranhas, posso até ouvi-lo arranhando minhas costelas. Mesmo quando descarto a lembrança, ela continua comigo, me ferindo.”OLHE-PARA-MIM-E-VEJA-AS-PALAVRAS-NOS-MEUS-OLHOS. QUE LIVRO E ESSE? MDS E ESSA AUTORA TO APAIXONADA QUE MELANCOLICO gente que incrível o desenvolvimento desse livro to apaixonada pelas frases que nos fazem penssar adoro livro assim eo tipo de livro que eu leria eu vou proucurar esse livro adorei muito a resenha simplesmente foda.

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Pois é Lary! A Laurie Halse Anderson é simplesmente ESPETACULAR. Ela escreve sobre assuntos polêmicos com perfeição, retratando a realidade do personagem e te fazendo sofrer com ele, a pensar nas suas ações e no impacto que elas podem causar em outras pessoas.

  2. Dan Igor disse:

    Gente, que resenha avassaladora é essa? Fiquei até impactado aqui, acho que é um livro que temos de ter coragem p/ ler. Quero muito, muito apreciar essa obra que todos falam bem e que parece tratar de uma tema tão polêmico com maestria. Abraços

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Obrigado, Dan! 😀
      Pois é, deve-se estar bem preparado psicologicamente pra ler esse livro, pois ele abala total e completamente as estruturas de um ser humano.
      Então faça uma sessão com respirações entrecortadas a cada capítulo, porque o livro foi escrito com maestria.

  3. Alessandra Santos disse:

    Olá!
    Ainda não li nenhum livro dessa autora, achei a capa bem interessante!
    E gostei da história sobre a Melinda, confesso que as vezes considero falar algo totalmente sem importância já que a maioria das pessoas não prestam atenção ao que a gente fala. Fiquei super curiosa para saber o pq que ela foi abandonada pela amiga e saber a real perda de vontade de se comunicar.
    Ótima resenha!
    Um super bjo!

    Alê – Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Oi Alê!
      Você está perdendo uma BAITA história, porque essa autora é espetacular.
      É um livro completamente intenso, e com certeza deve-se ter psicológico bem preparado pra ler, porque ele abrange vertentes que à vista grossa são considerados sem importância, mas quando avaliados de forma mais concisa percebe-se que não é bem assim..

  4. suzana cariri disse:

    Oi!
    Adorei essa resenha já tinha visto esse antes e lindo resenhas mas acho que é a primeira vez que fiquei com vontade de ler esse livro, adorei o tema e com certeza parece um livro muito inspirar já está na minha lista de leitura !!

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Olá!
      Obrigado Suzi, e sim, sem dúvidas e um livro pra se inspirar.
      Que bom que instiguei através da resenha você a ler o livro, porque é magnífico, mexe com pontos bastante sensíveis, mas é uma história que te marca do início ao fim.

  5. Lost Words disse:

    Oi, nossa eu não conhecia a autora, e nunca tinha ouvido falar dos livros, mas pela sua resenha, pude perceber o quanto é forte, realmente parece um livro que mexe com você, e faz você aprender algo com isso.
    Adorei os quotes que escolheu, deu para passar muito do livro, já quero ler.
    Triste a família e amiga, não perceberem nada, e se afastarem 🙁
    Beijos
    http://lostwordsin.blogspot.com.br/

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Oi!
      Que pena que não conhecia a autora, pois Laurie também escreveu Garotas de vidro (que retrata distúrbios alimentares), e ela escreve de forma excêntrica, instigante.
      Afinal, não é qualquer um que consegue abordar esse tipo de temática polêmica e consegue transmitir tudo que se deve.
      Os quotes são só um gostinho do que o livro nos passa, consegue sentir?

Deixe uma resposta