Resenha | Fale!

Olá pessoal!

Aqui é a Sawyer, e hoje estou aqui pra resenhar sobre um livro de uma das minhas autoras favoritas (Laurie Halse Anderson), que sempre me surpreende com sua forma de escrever e capacidade de transmitir toda sobrecarga abordada em assuntos tão questionáveis.

Fonte: Google Imagens

Fonte: Google Imagens

É incrível o talento que a Laurie têm para escrever histórias com polêmica, transmitindo toda a intensidade, dor, sofrimento e pensamentos que o personagem está sentindo. O livro já começa com um certo ‘prólogo’ que confunde a princípio, mas depois te dá vontade de arregaçar as mangas devido a tamanha pureza e verdade nele contido.

Da mesma autora de Garotas de vidro, Fale! tem o diferencial que, toda a dor é transmitida de forma oculta, através de metáforas, que a princípio te faz ligar o fato a uma vertente, porém, depois de uma melhor avaliação, percebe-se que não é exatamente ao que se referia.

A Melinda escolheu uma maneira bem peculiar de lidar com sua dor. Um trauma do passado que a persegue dia e noite, aonde estiver. Ela não fala. Muito raramente, somente o necessário. E é incrível o quanto é mal aceita por isso. Julgada, cuspida, escurraçada, apontada. Perdão o vocabulário, mas é o que acontece. Começa pela família, que trata a sua presença como um tanto faz. Que tipo de pais não demonstram preocupação e interesse ao, sua filha completamente normal, com uma juventude normal, amigas, eventos, notas boas, de repente, torna-se calada e isolada?

“É mais fácil não dizer nada. Fechar a matraca, passar o zíper, calar o bico. Toda aquela babaquice que você escuta na TV sobre se comunicar e expressar o que sente não passa de uma mentira. Ninguém quer realmente ouvir o que você tem a dizer.”

Continuar lendo