Resenha | Por Lugares Incríveis

Olá pessoal, aqui é a Sawyer, e pra quem não sabe eu posto resenhas todas às sextas.

Bom, eu costumo dar determinado intervalo de tempo entre leitura e resenha, mas essa semana, quando li  “Por lugares incríveis – Jennifer Niven”, não consegui me segurar. Enfim, vamos ao que interessa?

Fonte: Google Imagens

Fonte: Google Imagens

Violet Markey tem a vida perfeita: é popular, tem boa aparência, um namorado ‘perfeito’, família que a apoia e planos para o futuro. Até que algo terrível acontece e abala a sua vida de forma traumática e a deixa em pedaços.

Theodore Finch é um enigma: tachado de ‘aberração’ por todos da escola, vive dando sumiços e tem comportamentos que todos a sua volta definem como, no mínimo, suspeitos.

Quando Violet e Theodore se encontram na torre do sino da escola, com o objetivo de tirar a própria vida, algo os impede de completar o desejado, mudando repentinamente o rumo de suas vidas. Quando o professor de geografia implanta um projeto sobre conhecer lugares em Indiana e explorá-la, Finch encontra uma maneira de recrutar Violet como sua dupla. O que vem a partir daí? Uma série de jornadas com aprendizados e conhecimentos ♥.

Vi em algumas resenhas, pessoas resumindo o livro em termos como suicídio, depressão. O que pode induzir outras pessoas a não lê-lo, por acharem que se trata de dramas e desvirtuações sem sentido. Definitivamente não sou alguém que exala sentimentos e romance, mas apenas uma pessoa bastante insensível pra definir o enredo e personagem com esses dois termos.

O livro é tão, TÃO mais do que isso.

Jennifer Niven, com uma escrita perfeita e equilibrada, consegue transformar o que é rotulado como trágico e dramático em algo que se induz ao aprendizado, e nos faz abrir os olhos para as possibilidades do mundo, enxergar e aproveitar tudo que está a sua volta da melhor forma possível, deixando sua marca onde for.

“O que percebo agora, é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa.” (p.316)

Finch, é uma figura, um ser humano paralelo, cheio de incógnitas e questionamentos, que carrega um peso insuportável nos ombros onde nem mesmo duas pessoas seriam capazes de carregar, e transforma essa dor em algo vivo, cru, magnético. Se ele tem fases obscuras, onde se sente um nada e inútil? Claro que tem, afinal ele é um ser humano, correto? Todos temos crises existenciais. Mas Finch tem uma forma de lidar com isso cheio de vida, que ao invés de ser um peso para quem está à sua volta, é alguém com curiosidades, peculiaridades e conceitos jamais cogitados ou conhecidos.

“Não tem problema rir, sabia? A terra não vai se abrir. Você não vai para o inferno. Acredite. Se existe inferno, eu vou para lá antes, e eles vão estar muito ocupados comigo pra fazer o seu check-in”. (p.179)

Ele é isso. Alguém capaz de questionar um comportamento e desviar a justificativa de forma sarcástica e de forma que te faça avaliar tal coisa.

Violet é uma personagem que no início, é tímida, reservada, impenetrável, e de certa forma até ignorante. Mas Finch, com seu jeito e muita sutileza, jamais deixando de ser ele mesmo, vai derrubando essas barreiras e redescobrindo a verdadeira garota atrás dos óculos de grau e da fachada de heroína e boa-moça.

Finch e Violet são um casal enigmático, com diversos emblemas pessoais de nível altamente traumático, que estão aos pedaços e desanimados. Que, a princípio, embarcam numa jornada sem saber o verdadeiro sentido dela, ou a razão para estar nela.

Mas, juntos, conseguem transformar o desânimo em vontade, os pedacinhos em algo sólido. Pelo menos para um deles.

Jennifer Niven está de parabéns por essa história altamente comovente e que nos faz prestar mais atenção aos detalhes da nossa vida e dos que estão ao nosso lado. Esse livro transmite valor, equilíbrio e reflexão, mostrando que nem sempre a visão de um ato pode ser interpretada de forma igual por todos os seres humanos, somente porque existe UMA definição. O que para alguém pode ser definido como covardia, para outros pode ser definido como mudança, coragem.

Fonte: Google Imagens.

Fonte: Google Imagens.

“Você foi, sob todos os aspectos, tudo que alguém poderia ser […] Se existisse alguém capaz de me salvar, seria você.” (p.267)

Top-Comentarista-Janeiro-BlogARafaelaGodoy

Você já está participando do TOP Comentarista de Janeiro? Clique AQUI e saiba como participar!
Acompanhe o blog nas Redes Sociais: FacebookTwitterInstagram – Google + – Skoob.

Kennia Santos

SP, 20. Completamente fissurada em leitura, futebol e Star Wars.

29 comentários sobre “Resenha | Por Lugares Incríveis

  1. Patricia Dantas disse:

    Ai meu Deusss… estou mais da metade e já amando, vou terminar tipo HOJE kkkk…Otima resenha, os personagens são profundos e cada pagina e um suspiro. Recomendo. :>

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Assim que terminar, dê um UP aqui, pra compartilhas suas felicidades/aflições, porque o livro tem altos e baixos, alegria e tristeza, um misto de emoções!

  2. lary lima disse:

    Adorei a resenha nunca tinha ouvido falar antes vou adicionar na minha lista de desejos dos livros esees trechos do livro faz com que a gente fique mas ainda apaixonados bjao

  3. Mariana FS disse:

    Oi Sawyer!
    Eu adoro esse livro! Tanto que deu saudade dele lendo seus comentários 😉
    E concordo com você: é mais do que um livro sobre depressão e suicídio porque sentimos que os personagens são reais e não que a autora quis falar sobre esses temas. Foi uma das minhas melhores leituras de 2015.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Olá Mari! Não é mesmo maravilhoso? Muita gente não gosta de ler, tachando como depressivo e suicida, sendo que mesmo que você não tenha relação com nenhum desses aspectos, você aprende MUITO com esse livro, sobre valorização, percepção..

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Oi Sávio, tudo sim e você?
      Pois é, não faça como eu, comprando o livro e o deixando meses na estante achando que se trata de uma história comum, pois digo e repito, É MARAVILHOSO!
      Depois passe aqui e fale o que achou.

  4. Danni Barbosa disse:

    Sou louca pra ler este livro e agora só fez aumentar o desejo por ele! hahaha
    Gostei da tua resenha e foi bom o alerta. Muitas vezes deixamos passar um livro que pode ser tão mais, porque alguém focou em um só ponto.
    Adorei! Tá na minha lista de futuras compras!
    Beijos
    Danni
    Garotas e Livros

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Olá Danni, muito obrigado *-*
      Muita gente faz isso né?
      Ah, o livro é sobre suicida/bullying/distúrbios/problemáticos não vou comprar porque não é meu gênero e eles só ficam de blablabla dramatizando.
      Isso é tão falso.
      Eu aprendo muito mais com livros desses gêneros do que com romances (nada contra, eu leio muito romance), mas é que livros assim retratam a realidade de forma tão crua que nos fazer avaliar melhor a nossa própria.

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Pois é Alessandra, a maioria das pessoas diz que e só drama e suicídio, mas como eu disse é muito mais do que isso.
      A cada capítulo, um aprendizado.
      Beijos 😛

  5. Dan Igor disse:

    Acho que os livros tem de passar mensagens e marcar nossas vidas, esse parece ter feito isso com você. Amei a resenha e já vi tantas críticas boas que já me dá até vergonha de ainda não ter lido =D A história parece ser linda ♥ Abraços.

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Com certeza, os livros fazem isso conosco, e sem dúvida alguma, esse causou o tal efeito em mim. Pois é mocinho, deveria ter lido mesmo, mas quem sou eu pra dizer né? Ficou meses na minha estante parado. Só espero que você não cometa o mesmo erro, afinal, é simplesmente fantástico!
      Abçs ;D

  6. Nathalia Gonçalves disse:

    Olá, tudo bem?
    Confesso que fiquei receosa de compra esse livro achando que o assunto principal era suicídio, mas depois que li a resenha vi que é ”muito mais do que isso” como voce mesma falou agora já está na mina lista de desejados de 2016!!!!
    bjoo

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Olá Nathalia!
      Te peço POR FAVOR, não fique em dúvida de comprá-lo só porque uma porcentagem das pessoas que lêem não sabem raciocinar a verdadeira essência da história. Com certeza o livro é MUITO MAIS do que isso.

  7. suzana cariri disse:

    Oi!
    Já tinha visto esse livro alguns vezes mas não tinha me interessado pela historia e lendo essa resenha adorei a historia o livro me conquistou e gostei bastante do Finch que parece um personagem cativante se tiver oportunidade quero muito ler !!

  8. Lost Words disse:

    Oi Sawyer. Tudo bem?
    Que resenha mais linda, você soube tirar o que tem de melhor no livro, sem falar só das partes negativas como também já vi em algumas resenhas.
    Esse livro está na minha meta de leitura para esse ano, e minha vontade agora é passar ele na frente de todos, mas vou me controlar – ounão kkkk
    Gosto de livros envolventes, que no final trás algo de bom, como nesse caso você citou na parte de equilíbrio, valor e reflexão. Beijos ♥

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Olá, muito obrigado <3
      Por favor, faça isso, passa ele na frente de TODOS (ninguém tá vendo hahaha). Sério, leia o mais rápido possível e depois venha me dizer o que achou *-*

Deixe uma resposta