RESENHA | Infinito + Um

Olá, sou a Sawyer (Kennia),  nova colaboradora do blog e estou destinada a resenhar livros para vocês às sextas-feiras. Rá. Tenho 19 anos e sou total e completamente apaixonada por livros, música e matemática. Escolhi resenhar esse livro de primeira porque eu simplesmente me apaixonei por ele, foi uma leitura recente, então.. bora?

Fonte: Google Imagens

Fonte: Google Imagens

Bonnie Rae Shelby é uma estrela country de grande sucesso e reconhecimento, porém, quer morrer.

Infinity James Clyde é um desconhecido, com um passado bastante conturbado envolvendo perdas de abandonos.

Será que o encontro desses dois seres será forte o suficiente para mantê-los juntos?

A primeira coisa que te deixa feliz com o livro: a fidelidade ao título e a sinopse, a total ligação da capa com a história. ‘Infinito + um’ é um termo que é investigado com o decorrer da história, com diversas tentativas de resolução. Afinal, o que é o infinito? Um número? Um destino? Um lugar?

“(…) Mas ninguém discute com o infinito. A gente apenas aceita o que está além da visualização.” 

E claro, como ao começar a ler esse livro, não querer conhecer um pouco a história dos legítimos Bonnie e Clyde? Pra quem não sabe, os legítimos Bonnie Parker e Clyde Barrow foram um casal de jovens impulsivos que ficaram famosos por uma série de assaltos pelo interior dos Estados Unidos no início da década de trinta. Viveram em fuga pelas estradas americanas durante mais de 3 anos, com ampla cobertura da imprensa. O caso de amor e crime só teve fim quando o casal foi morto dentro de um carro com mais de 100 tiros disparados sobre o veículo. O que mais me impressiona? A forma como a Amy Harmon REESCREVE essa história, torna a abordagem diferente. Pois para maioria, os verdadeiros Bonnie e Clyde foi apenas um casal fora da lei que teve o que mereceu perante seus atos. Mas, depois de ler esse livro, conhecer a história com detalhes, percebe-se que não foi só isso. O lado bonito de uma história trágica de amor? Talvez. Mas a Amy mostra que, apesar de violar leis e criminalizar áreas, quando se têm alguém, o sentimento sendo mútuo, as almas se tornam uma só, independente de diferenças e conceitos.

Agora, falando sobre Bonnie Shelby e Infinity James (os personagens do livro), é linda, esplêndida a forma como eles começam a se conhecer, descobrindo que têm mais em comum do que imaginam, e com o decorrer dos fatos descobrem que ambos estão em busca de algo que é impossível nomear. Felicidade? Estabilidade? Paz? Os três? Eis a questão. É possível acompanhar desde os pequenos sorrisos até os gestos mais atenciosos, é maravilhoso o jeito como ambos se encaixam, se completam.

A Bonnie, apesar de ser famosa e parecer metida, é uma garota cheia de si, engraçada, atrapalhada, hospitaleira e bondosa. Diz o que dá na telha, é impulsiva, desencanada e muito sagaz. Utiliza a música como canal de emoção, uma tentativa de expressar através do som o que não pode ser resumido em palavras.  Clyde, por baixo de todo o mistério, é um dos personagens mais apaixonantes que já conheci, gênio em matemática e em relacionar números e fórmulas em situações cotidianas, protetor, controlado, forte e enigmático. Ambos com o passado conturbado e mentes perdidas, juntos conseguem encontrar um vestígio de luz e, caminharem até ela.

Infinito + um, Amy Harmon.

Não houveram personagens adjacentes, pois a história gira em torno do casal, apenas um ou outro personagem que aparece para complementar a rotina, ou melhorar a descrição da história, diversificar o enredo.

O que posso descrever desse enredo maravilhoso é isso, uma história que traz ao leitor ondas de esperança, alegria e paz. Claro, algumas pessoas não irão gostar devido aos defeitos que citei no início que são relevantes, mas pra mim não contou porque, apesar de eu ser bastante perfeccionista e exigente, essa história foi como um espelho, repleto de reflexão e aprendizado. É basicamente a junção de coisas que eu AMO DEMAIS (música e matemática) e me acompanharam em fases dificílimas da minha vida pessoal, e não tem como classificá-lo inferior aos outros. Porque não foi somente nos meus conceitos que tocou. Foi na minha alma.

“O que eu sinto por você? É melhor que o real. Então, talvez, o desafio na vida não seja deixar o que é real nos convencer de que não existe mais nada. Talvez eu pare de procurar o real, agora que encontrei o infinito”.

Título: Infinito + Um.
Autor: Amy Harmon.
Número de Páginas: 336.

OK, essa foi a resenha pessoal! Espero que tenham gostado, deixem abaixo suas opiniões e aflições, e encontro vocês na próxima sexta feira 😛

Top-Comentarista-Janeiro-BlogARafaelaGodoy

Você já está participando do TOP Comentarista de Janeiro? Clique AQUI e saiba como participar!

Acompanhe o blog nas Redes Sociais: FacebookTwitterInstagram – Google + – Skoob.

Kennia Santos

SP, 20. Completamente fissurada em leitura, futebol e Star Wars.

23 comentários sobre “RESENHA | Infinito + Um

  1. Patricia Dantas disse:

    Ai meu Deus… Eu não li ainda, mais logico comprei já… e se não tivesse comprado, com essa resenha compraria agora, me deixou extremamente curiosa e já encantada com os personagens e a historia, divino, maravilhoso e instigante. Adorei. Parabéns pela resenha. Bjinhos 🙂

  2. lary lima disse:

    Oi oi ^^ seja bem vinda a esse blog maravilhoso <3 amei a resenha mds to apaixonada por eles dois essas frases <3 mds adorei dms ja quero só com a resenha to querendo mt kkkkkk vou até reler tô precisando msm de um pouco de um romance diferente na minha vida bjs bjs

  3. lary lima disse:

    Oi oi ^^ foi apaixonante ler a resenha imagine o livro, maravilhoso esse casal so de ler a resenha ja imaginei eles dois aprontando kkkkk preciso ler esse livro e esse romance que parece te prender realmente to precisando. Seja bem vinda a esse blog que amo tanto <3

  4. Beatriz Alves disse:

    Amei! Eu li a sinopse do livro e fiquei intrigada, mas ainda com certas dúvidas sobre colocá-lo ou não na minha lista, mas essa resenha me instigou ainda mais, definitivamente vai pra lista! Agora vou ter que fazer aquele “imenso sacrifício” de lê-lo e pela descrição tem tudo pra ser um livro inesquecível com personagens maravilhosos! Parabéns pela resenha! Tudo de bom! Bjss

  5. Dan Igor disse:

    Preciso ler essa série urgentemente, parece tão apaixonante *-* Seja muito bem-vinda, já chegou bem com essa resenha maravilhosa. Abraços, Sawyer! ^^

  6. suzana cariri disse:

    Oi!
    Quero muito ler algo da Amy Harmon e achei essa historia muito interessante principalmente por ter essa relação com Bonnie e Clyde que já ouvi muitas referencias a historia parece ser bem interessante e só espero que tenha um final feliz para esse casal !!

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Olá Suzana! Confesso que Amy Harmon não me cativou completamente com Beleza perdida, tenho muito o que questionar do livro, mas esse livro sim compensa a leitura! Maravilhoso, espero que goste *-*

  7. Camila disse:

    Olha quando vi esse livro e li a sinopse pensei que não seria um livro que eu queria ler agora , mais depois de ler a sua resenha eu concerteza absoluta preciso dele , você me deixou bastante curiosa com o que falou ! Adoreiii sua resenhaa Parabéns !

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Oi!
      Pois é, a capa tem totalmente a ver com a história, e realmente tem algumas que nem parecem se tratar do mesmo livro rs
      Leia assim que puder e depois me diga o que achou, bjs 😛

  8. getoffmyfeet disse:

    Essa autora se mostrou uma surpresa muito grande para mim. Seus livros são sempre evolventes e depois você fica com elas na cabeça, comigo aconteceu isso com os dois lançados. O enredo desse foi bem completo, toques de drama e romance, um pouco de tensão com o que ia acontecer com eles e um final condizente. Amei!!!

    Bjs, @dnisin
    http://www.sejacult.com.br

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Olá!
      Não é mesmo?
      O que mais me impressiona na Amy Harmon são os enredos maravilhosos que ela cria. Pra mim, ela não desenvolve todos com o mesmo nível de qualidade, mas Infinito + um foi emoção da primeira até a última página! <3

  9. Lost Words disse:

    Oi *-* Seja bem vinda, e muito sucesso aqui no blog.
    Estou louca para ler esse livro a algum tempo. Também fico feliz quando o livro tem tudo a ver com o título, e a capa.
    Nossa :o, eu não sabia da relação com Bonnie e Clyde, que incrível, fiquei com mais vontade ainda de ler para saber como a autora fez para reescrever está história.
    Logo em seguida que li na sua resenha que o Clyde é bom em matemática e tals já imaginei que você adorou ele, e no final você falou que se identificou kkk adorei.
    Também gosto de matemática o/
    Enfim, adorei a resenha, parece um livro gostoso de ler, e de se apegar a história e aos personagens. E ótima escolha de quotes.
    Beijos
    http://lostwordsin.blogspot.com.br/

    • Sawyer disse:
      Sawyer

      Olá, muito obrigado!
      Pois é, incrível a forma como a Amy Harmon consegue interligar a vida de dois casais tão diferentes em princípios e não deixar a história sem pé nem cabeça. Você ri e chora com Bonnie e Clyde, um casal enigmático e apaixonante.
      Sim, o Finn (Clyde) é um GÊNIO em matemática, e estou APAIXONADA por ele, completamente, totalmente.
      Olha só, uma pessoa que gosta de matemática *0* (bate aqui o/) kkk
      Sim, é um livro maravilhoso, não perca a oportunidade de usufruir <3

Deixe uma resposta