João Avaro Capa

Especial Halloween | Conto do João Avaro

Há muito tempo, quando a eletricidade só acendia raios, em um vilarejo que hoje não existe mais, havia um homem muito astuto e miserável, seu nome era João Avaro.

Ninguém sabe ao certo de onde ele veio, o mais provável é que tenha nascido na península ibérica. O que todos sabem, é que seus planos e estórias para vender os mais variados tipos de elixir e engenhocas inimagináveis, já não funcionavam mais como antes e sua fortuna surgiu do dia para noite após João ter um encontro cara a cara com o “coisa ruim”.

Chifres e rabos? Não! Al Pacino como John Milton é uma boa aproximação da criatura que brindou uma boa cachaça com João.

Capa João Aravo

Fonte: Filme Advogado do Diabo (Warner Bros.)

Após horas de conversa e bebedeira, o acordo fechado entre os dois foi tão bom, que João conseguiu como brinde, convencer o senhor das trevas a se transformar em uma moeda de ouro, para que ele pudesse pagar pelas doses ingeridas pelos dois.

João tinha lábia, mesmo quem o conhecia bem, caía na conversa do malandro. Não foi diferente com o dono da casa de alambique que abriu uma conta para o senhor que ali estava, segundos atrás, e já havia sumido. Segundo João “O cavalheiro teve que sair correndo para salvar um parente que estava se afogando ou algo assim, foi tudo muito rápido!” dizia ele. Enganou também o pobre diabo, que foi aprisionado em uma caixa de prata que havia sido lavado com sangue de cordeiro.

A partir daquele momento, João passou a chantagear a moeda maldita, e negociou as 3 condições para libertá-la.

“Sua alma jamais entrará no inferno.”;
“Nenhum tipo de arma poderá feri-lo.”;
“Quando os habitantes do vilarejo morrerem, a herança será sua.”.

E assim se fez, o “coisa ruim” foi libertado sem poder se vingar de João, e naquele mesmo instante ouviu-se uma explosão. A casa de alambique explodiu matando 6 pessoas.

No dia seguinte, após os enterros, todos ficaram horrorizados ao descobrir que os finados haviam deixado em testamento tudo para João, incluindo 3 terrenos do vilarejo. Coitado dos familiares das vitimas, que não tinham nem onde cair mortos.

João não deixou aquelas pobres almas ao léu, ele ofereceu moradia em troca de trabalho no campo para os homens, serviços domésticos para as senhoras, consolo e carinho das moças quando ele estivesse triste.

Em pouco tempo João havia ficado irreconhecível. Vaidoso, arrogante e esbanjador. Exigia muita comida nas suas refeições, mas apenas para ele. Restos, ossos e os caldos poderiam ser consumido pelo empregados.

Não era raras as tentativas para assassiná-lo, ninguém sabia o que realmente acontecia, pois não sobravam testemunhas para contar a história. Os agressores morriam, e João saía ileso, como na vez que rasgaram-lhe a barriga, e nem uma gota de sangue caiu, já da barriga do agressor, escorreu as tripas e dejetos, tornando o local insuportável pelo cheiro.

João prosperou de forma absurda por conta do trabalho escravo e das heranças não merecidas. Algumas pessoas falam que os maiores fazendeiros foram assassinados, mas ninguém o acusava.

Alguns anos se passaram e quase todo vilarejo pertencia a João. Certo dia, um empregado fiel o avisou que em vários lugares tinha surgido um fruto estranho, rasteiro, de cor alaranjada e brilhante, que lembrava uma mexerica descascada com seus vários gomos, e que em alguns lugares haviam tantos, que não era possível andar nem a cavalo. João foi correndo ver, e ao tocar  naqueles frutos via o rosto de cada pessoa que havia morrido e que ele havia herdado os bens. Assustado, João ordenou que cortasse todos aqueles frutos amaldiçoados. Quanto mais eles tentavam exterminar, mais frutos apareciam.

Após exatos dez anos do acordo com o guardião do inferno, joão foi encontrado morto sendo devorado por urubus e insetos, junto a plantação do fruto alaranjado. Os habitantes do vilarejo que sobreviveram, puderam pegar de volta o que eram seus por direito, e em pouco tempo o misterioso fruto desapareceu.

Todos os anos, durante a noite de 31 de Outubro muitas pessoas fazem lanternas com aboboras para afastar a maldição de João Avaro, que vagará pelo infinito. A abóbora afasta João, por confundi-las com o fruto maldito.

E você, já preparou a tua abóbora? Cuidado para não deixar João Avaro te enganar e trocar de lugar com ele.

_____________________________________________________________________________

 Olá leitores, como vocês estão?

Vocês já acompanham o nosso trabalho por e-mail e pelas redes sociais? Sigam-nos agora mesmo para não correr o risco de nos perder.

Amanhã é Halloween, e eu aproveito esse evento para criar um pequeno conto, baseado nas lendas de Jack-o’-lantern (cabeça de abóbora). Leia mais.

Eu espero que vocês tenham gostado.

Comentem o que vocês acharam, se ficaram dúvidas, se o conto é bom ou ruim, enfim, comentem, combinado?

Não se esqueçam do Top Comentarista de Outubro, esse é o ultimo post que faz parte deste sorteio.

Abraço.

Sorteio_Trilogia_JogosVorazes

Para saber como participar, clique AQUI.

Acompanhe o blog nas Redes Sociais: FacebookTwitterInstagramGoogle +

Samuel Bastos

Eu sou marido da Rafa. Fico mais nos bastidores, tentando auxilia-la nos posts, mas principalmente com as configurações do Blog.

22 comentários sobre “Especial Halloween | Conto do João Avaro

  1. Jéssica Maria disse:

    Gostei do conto ,fiquei meio confusa no começo ,mas depois entendi ,hahahaha
    Nossa amanhã já é halloween né ,preciso encontrar algum livro com essa temática .

    • Samuel Bastos disse:
      Samuel Bastos

      Olá Jessica.

      Esse foi o meu primeiro conto, você disse que ficou um pouco confusa, ficou alguma dúvida, se sim, pode perguntar, combinado?

      Livro com temática de halloween? A editora Darkside só publica livros dark. Eu particularmente gosto de clássicos inglês, dois que estão na minha lista para ler são “O Retrato de Dorian Gray” e “Frankenstein”. Eu recomendo “Drácula” e principalmente “O Médico e o Monstro” (futuramente farei um post sobre esse livro).

      Não se esqueça de nos contar qual foi o livro escolhido e o motivo, combinado?

      Abraço.

  2. Alessandra Fernandes disse:

    Ui, que história horrorosa!! Não que ela seja ruim, mas me assustou. Confesso que não gosto de histórias assim, principalmente quando os personagens são tão miseráveis, mas acredito que foi esta a intenção do conto.
    Já vou pegar aqui um abóbora, só para garantir, né? 😉
    Abçs!

  3. Vitor Leonardo disse:

    Nossa, história horripilante essa ‘0’ Não leio história bem… “tão” assim! Porém adoraria ler esse terror haha! Bem legal!
    Hoje é Halloween!
    Obrigado pela dica!

  4. Ycaro Brito disse:
    Ycaro Brito

    Olá, Samuel. Estou apaixonado pela escrita deste conto. Uma mistura de emoções foram muito bem sentidas durante a leitura e o suspense se manteve durante toda a trama. Curti bastante.

  5. Tatiana disse:

    Haha que conto legal! Pobre João Avaro, quis se dar bem e se lascou depois kkkk! Sugiro criar uma seção fixa no blog para contos, uma publicação mensal ou quinzenal, ia ser ótimo!

    Outubro é mês de Halloween, vejo muita gente escolhendo livros de terror para fazer uma maratona de leitura nesse mês, mas não é um gênero que curto muito. Fiquei só lendo as resenhas e vendo vídeos sobre os livros. Prefiro livros de suspense e alguns thrillers (não os sanguinários rs), mas evito histórias macabras. Aceito sugestões 😀
    Beijo pro casal! <3

    • Samuel Bastos disse:
      Samuel Bastos

      Olá Tatiana.

      Obrigado pela sugestão, provavelmente nós criaremos a seção para nossos contos.
      Você já leu ‘O Médico e o Monstro’? Essa é a minha sugestão. Não é sanguinária e nem sobrenatural.
      Se você já leu, ou quando ler, não esqueça de nos contar o que você achou, combinado?
      Abraço.

Deixe uma resposta