Gêneros Literários |Literatura Infantil

Olá leitores, chegou um dos feriados mais gostosos do ano, o DIA DAS CRIANÇAS. Nesta semana o posts do blog serão dedicados ao incentivo de leitura para as crianças.

Eu gosto muito de crianças, muito mesmo, mesmo. Conviver com crianças é maravilhoso. Acredito que aprendo com elas. Já fui professora da Escolinha Dominical na igreja em que frequentava e foi um período muito especial na minha vida. É maravilhoso sentir a alegria que elas sentem, ver o sorriso estampado nos rostinhos delas, ver aquele choro quando caem e ralam o joelho… ai ai, muito amor!

Hoje eu apresento para vocês um dos Gêneros Literários que eu amo,  A Literatura Infantil

Literatura Infantil

mae-e-filho-gravura-sec-xviiiA literatura infantil começou no século XVIII (18). Nessa época a criança começava, efetivamente, a ser vista como criança. Antes, ela participava da vida social adulta, inclusive usufruindo da sua literatura.

As crianças da nobreza liam os grandes clássicos e as mais pobres liam lendas e contos folclóricos (literatura de cordel), muito populares na época.

Como tudo evolui, esse tipo de literatura também evoluiu para atingir ao público infantil: os clássicos sofreram adaptações e os contos folclóricos serviram de inspiração para os contos de fadas.

chapeuzinho

Chapeuzinho Vermelho – Perrault

PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS

Perrault: “Chapeuzinho Vermelho”, “A Bela Adormecida”, “O Barba Azul”, “O Gato de Botas”, “Pequeno Polegar”, etc.
Irmãos Grimm: “A gata borralheira” (que de tão famosa recebeu mais de 300 versões pelo mundo afora), “Branca de Neve”, “Os Músicos de Bremen”, “João e Maria”, etc.
Andersen: “O Patinho Feio”.
Charles Dickens: “Oliver Twist”, “David Copperfield”.
La Fontaine: “O Lobo e o Cordeiro”.
Esopo: “A lebre e a tartaruga”, “O lobo e a cegonha”, “O leão apaixonado”.

No Brasil a literatura infantil deu os primeiros passos com as obras de Carlos Jansen (“Contos seletos das mil e uma noites”), Figueiredo Pimentel (“Contos da Carochinha”), Coelho Neto, Olavo Bilac e Tales de Andrade.

Porém, o mais importante escritor infantil foi Monteiro Lobato. É com ele que se inicia, de fato, a literatura infantil no Brasil.

Monteiro-LobatoMONTEIRO LOBATO

José Bento Monteiro Lobato nasceu em 1882 em São Paulo. Sua obra consiste em contos, ensaios, romances e livros infantis. Além de escritor, Monteiro Lobato foi tradutor. É considerado, juntamente com outros escritores brasileiros, um dos maiores e mais importantes nomes da nossa literatura.

– Principais Obras: “Urupês”, “Cidades Mortas”, “Idéias do Jeca Tatu”, “Negrinha”, “Reinações de Narizinho” (livro que reúne várias histórias infantis), “Sítio do Pica-pau Amarelo”, “O Minotauro”.

Além de Monteiro Lobato, outros escritores como Ziraldo (O Menino Maluquinho) e Ana Maria Machado (A Grande Aventura de Maria Fumaça) também se dedicam ao público infantil.

Apesar de tudo, a literatura infantil sofre alguns preconceitos, pois muitos escritores negam que suas obras são escritas para os pequenos. Isso nos dá a impressão que essa literatura não é tão importante, se esquecem de que se sua obra for boa e tiver conteúdo, ela poderá influenciar crianças de uma forma positiva. Fonte.

A literatura infantil é destinada especialmente às crianças entre dois a dez anos de idade. O conteúdo de uma obra infantil precisa ser de fácil entendimento pela criança que a lê, seja por si mesma, ou com a ajuda de uma pessoa mais velha. Além disso, precisa ser interessante e, acima de tudo, estimular a criança.

reader-620x428Obras literárias destinadas às crianças com dois a quatro anos de idade possuem apenas grupos de palavras e/ou poucas e simples frases. Aqui, livros são coloridos e/ou possuem muitas imagens e/ou fotos, tanto porque criança está apenas começando a aprender a ler, bem como estimula a criança por mais livros/histórias.

_____________________________________

monica-cine-gibiLivros dedicados a leitores entre quatro a seis anos apresentam maiores grupos de palavras organizados em um texto, sem abrir mão de estímulos visuais mencionados acima. Aqui podem ser incluídos algumas histórias em quadrinhos, como a Turma da Mônica de Maurício de Sousa, por exemplo.

______________________________________

1b55c2f26f2ab1292f3ae3115f7ef923_1413128714

Já obras literárias feitas para crianças entre sete a dez anos começam a possuir cada vez menos cores e imagens, e apresentando textos cada vez maiores e fatos cada vez mais complicados e explicativos, uma vez que o jovem leitor, agora já em fase escolar, é estimulado a encontrar respostas por ele mesmo – o começo da racionalização.

_____________________________________

Quase toda obra literária infantil possui algumas características em comum, embora exceções existam:

  • ausência de temas adultos e/ou não apropriados a crianças. Isto inclui guerras, crimes hediondos e drogas, por exemplo;
  • são relativamente curtos – não possuem mais do que 100 páginas;
  • presença de estímulos visuais (cores, imagens, fotos, etc);
  • escrito em uma linguagem simples, apresentando um fato ou uma história de maneira clara;
  • são de caráter didático, ensinando ao jovem leitor regras da sociedade e/ou comportamentos sociais;
  • possuem mais diálogos e diferentes acontecimentos, com poucas descrições;
  • crianças são os principais personagens da história;
  • em geral, possuem um final feliz. Fonte.

Neste Dia das Crianças, dê um livro de presente, leia para uma criança e incentive a leitura! Espero que tenham gostado. Tenham um lindo feriado!  Beijos.

Rafaela Godoy

Blogueira por paixão ♥ Paulistana, 27 anos, estudante de produção de Websites. Esposa do Samuel. Apaixonada pelos animais de estimação, por livros, séries e filmes.

14 comentários sobre “Gêneros Literários |Literatura Infantil

  1. Alessandra Fernandes disse:

    Oi Rafa! Também gosto muito de crianças, pois já trabalhei em uma creche e sei exatamente como é a convivência e o quanto é maravilhoso estar com elas.
    Amei conhecer um pouco sobre os livros dedicados as crianças. Foi através deles que nasceu esse meu amor pela leitura, como as obras de Monteiro Lobato e as histórias da Turma da Mônica, que até hoje ainda os leio <3
    Será um prazer acompanhar essa semana dedicando aos pequenos.
    Bjs!

  2. Ycaro Brito disse:
    Ycaro Brito

    Oi, Rafa! A literatura infantil e fantasiosa é, realmente, fantástica. Encantadora desde o começo, passando pelo seu ápice, e nos encantando com o fim. Quem nunca leu os clássicos, como Chapeuzinho Vermelho, A Bela Adormecida, O Patinho Feio, A Lebre e a Tartaruga? Reforçando também algumas leituras que nos atingem até os dias atuais, como é o caso de Monteiro Lobato e Maurício de Sousa. Muito amor! ♥

  3. Vitor Leonardo disse:

    O engraçado é que essas leituras infantis sempre tem uma moral escondida, que sempre se encaixa com algum acontecimento da atualidade rsrs quem não cresceu ouvindo/assistindo as aventuras do Sítio do Pica-pau Amarelo de Monteiro Lobato? Isso sim foi infância rsrs

  4. emanoelle souza disse:

    o que eu mais fazia quando era criança era ler livros desses autores, as adaptaçoes é claro, o post de hoje me deu uma saudade de quando eu era pequena rs

  5. Tatiana disse:

    Li muito Mauricio de Sousa quando criança. Nas férias, minha mãe comprava o Almanacão, que tinha atividades de colorir, palavras cruzadas, liga-pontos, etc. Eu adorava.
    Ziraldo também fez parte da minha infância, tenho alguns livros até hoje <3
    Mas o que me marcou na infância foi uma coleção da Xuxa chamada "Conte outra vez". São livros grandes, acho que do tamanho de um A4, com capa dura, ilustrados. Cada livro tem um fita K-7 correspondente, e é a Xuxa contando a história. São histórias clássicas, como Bela Adormecida, Flautista Mágico, Branca de Neve, etc. São livros lindos, as ilustrações parecem aquelas de quadro de época, sabe? Tenho a coleção completa até hoje, as fitas também. São especiais pra mim porque eu ainda nem sabia ler, mas punha a fita pra tocar e abria o livro para acompanhar pelas ilustrações, hihi. Minha mãe se derretia com a cena <3
    A literatura infantil está bem diversificada hoje em dia. Acho que basta um pouco de incentivo dos pais para as crianças terem o hábito da leitura desde cedo.
    Adorei o post, Rafa! Beijo!

    • Rafaela Godoy disse:
      Rafaela Godoy

      Nossa, me lembro que também já tive ao Almanaques da Turma da Mônica, amava… Que tempo bom né?
      Sabia que quando eu era criança, eu escrevi a minha história do menino maluquinho? Foi um projeto no colégio e eu amei. Quando eu achar o livro, posto aqui no blog para você verem!

  6. Mariele Antonello disse:

    Adorei esse post, acho incrível a literatura infantil, ainda mais para motivar as crianças a lerem, dos autores citados o mais conhecido por mim é Monteiro Lobato pois eu assistia Sítio do Pica-pau Amarelo e já li um livro também do Sítio do Pica-pau Amarelo.

    • Rafaela Godoy disse:
      Rafaela Godoy

      Oi Mariele,

      Fico imensamente feliz quando vejo uma criança lendo… Ainda mais hoje em dia, quando a maioria é conectada na tv, internet, video game, celular…

      Um livro é uma viajem sem sair do lugar. Eu amo! ♥

Deixe uma resposta